Lord Mountbatten: último vice-rei da Índia

Mountbatten comandou tropas marítimas, foi vice-rei da Índia, trabalhou com as Forças Armadas e chegou a ser governador da ilha de Wight


No mês de maio de 2015, um encontro fez lembrar do passado de Louis Mountbatten. Na ocasião, o seu sobrinho-neto, príncipe Charles, se encontrou com o líder do grupo que matou o lorde no ano de 1979.

A conversa simbolizava um gesto de reconciliação entre o Reino Unido e o Sinn Fein (movimento político da Irlanda), mas também relembrou a história de vida de Mountbatten.

O lord, que comandou tropas marítimas, trabalhou com as Forças Armadas, devido a sua ascensão foi nomeado foi vice-rei da Índia. Também foi nomeado governador da ilha de Wight, mas não chegou a terminar o mandato porque foi vítima de um ataque terrorista do Exército Republicano Irlandês (IRA), o qual levou sua vida.

lord-mountbatten-ultimo-vice-rei-da-india

Foto: reprodução/wikimedia

Nascimento e os primeiros anos de vida do lorde Mountbatten

Em 1900, no castelo de Windsor, nascia o príncipe Louis de Battenberg. De família real, tinha como bisavó a rainha Vitória I, do Reino Unido, sendo descendente direto do reino britânico e alemão.

O sobrenome Mountbatten só veio constar quando seu pai se naturalizou britânico , tornando-se primeiro-lorde do Almirantado, no ano de 1912.

Aos 17 anos ingressou como cadete no Royal Naval College de Osborne e participou da Primeira Guerra Mundial. Após o período conturbado do conflito armado, Mountbatten continuou no instituto e só aos 20 anos decidiu navegar com seu primo, o príncipe Gales. A aventura contava com uma passada na Austrália, índia e no Oriente Médio.

Porém, em 1922 conheceu e se apaixonou por Edwina Ashley, com a qual se casou e teve um filho dois anos mais tarde. A família se instala em Porstmouth, onde o patriarca começa a trabalhar em uma reforma dos meios de transmissão da Marinha britânica.

Após alguns anos de trabalho bem sucedido, Mountbatten ascendeu a capitão e passou a ser instrutor-chefe da Escola de Transmissões da Royal Navy, na mesma cidade que se instalou no casamento.

O crescimento e reconhecimento profissional

Na Segunda Guerra Mundial, o Lorde assumiu a 5ª Esquadrilha Destruidora no Mar do Norte. E ainda comandou a defesa de Creta, a qual estava ameaçada pelos paraquedistas alemães. Depois dessas atuações, Mountbatten foi nomeado vice-almirante com a responsabilidade de libertar a Europa continental.

Durante a sua liderança, o exército de Royal Marines e os Comandos intensificaram operações contra as tropas alemãs no território da França e da Noruega. Conseguiu ainda recuperar a Birmânia para o domínio britânico (1944) e libertar a Malásia do poderio japonês (1945).

Graças a sua inteligência e estratégias , foi nomeado vice-rei da índia, em 1947. A ele então foi instituído o dever de solucionar os problemas vivenciados pelo povo indiano. Durante um ano que foi o governador desse território, conseguiu que o mesmo fosse dividido em dois Estados: Índia e Paquistão.

Já em 1955, se tornou chefe do Estado-Maior Naval. Entre os anos de 1959 a 1965, comandou o maior grupo de defesa do Reino Unido..

Fim da carreira naval

O lorde Mountbatten dedicou a vida às Forças Armadas, mas ao se aposentar desse grupo guerrilheiro não parou as atividades. Foi então que se tornou governador da ilha de Wight, cargo esse que foi interrompido em 1979, quando morreu em um ataque terrorista promovido pelo IRA (Exército Republicano Irlandês) no iate do príncipe, na Irlanda do Norte.


Reportar erro