Monopólio

O termo monopólio, do grego monos = um e polein = vender, é usado na economia para designar uma situação de concorrência imperfeita, ou…


O termo monopólio, do grego monos = um e polein = vender, é usado na economia para designar uma situação de concorrência imperfeita, ou seja, apenas uma empresa, produtor ou vendedor, detém o mercado de um produto ou serviço, de forma a manipular de forma eficaz o preço deste no mercado. Para que seja eficaz, não devem existir produtos alternativos ou substitutos ao oferecido pelo monopolista, além disso, a possibilidade de que um concorrente entre no mercado é inexistente.

Os monopólios existem há muito tempo, desde a antiguidade. Na idade média, por exemplo, era muito comum a escassez de alguns recursos necessários para toda a população. Dificilmente existiam vários fabricantes e, por isso, os imperadores chineses da dinastia Han e seus sucessores usavam o monopólio para desenvolver indústrias chave.

Monopólio

Foto: Reprodução

Condições

Para que exista o poder monopolista, é preciso que o mercado se encontre em algumas condições, assim como o produtor/vendedor. É preciso que a empresa disponha de tecnologias que permitam a produção em preços razoáveis e em quantidades ideais para o abastecimento do mercado. Além disso, se faz necessário haver o controle de um determinado recurso escasso que seja indispensável para a produção de determinado produto, e a empresa também deve possuir o direito exclusivo de produzir um bem ou serviço em determinada região.

Consequências

O monopólio, quando analisado do ponto de vista da sociedade, traz alguns efeitos negativos quando comparados àqueles oriundos da livre concorrência entre empresas. Há menor produtividade de bens e serviços, além dos preços mais altos. A discriminação dos preços e muito comum, inclusive, implicando na cobrança de preços distintos para os mesmos bens e serviços, o que depende de qual parte do mercado está comprando.

Oligopólio

O oligopólio é semelhante ao monopólio, mas ao invés de ter apenas uma empresa controlando, trata-se de um pequeno grupo de empresas. Esses tendem a atuar em acordo, ou ainda com a formação de cartéis – quando permitidos por lei -, que são pactos formais sobre preços, tornando, virtualmente, monopolística a atividade econômica. No entanto, a prática de monopólio é proibida na maioria dos países.

Vantagens e desvantagens

A produção, neste tipo de mercado, é feita em grande escala, e o rendimento elevado que é possível graças às inovações tecnológicas, além da redução dos custos de produção estão entre as vantagens. Além disso, podem racionalizar atividades econômicas, eliminar excessos de capacidade e evitar concorrência desleal. Outra vantagem associada ao monopólio é a garantia de segurança, pois é possível planejar a longo prazo e ter mais racionalidade ao investir.

Já quanto às desvantagens, citamos o consumidor, que sai prejudicado por ter restritas a produção e a variedade, além de ter que pagar preços pré-determinados, sem poder fazer pesquisas e escolher pelo melhor produto.


Reportar erro