Questões sobre o Estado Palestino que podem cair no Enem

A tensão geopolítica da região da Palestina, assim como a questão dos refugiados palestinos, podem ser temas abordados no Enem


A delicada tensão geopolítica que envolve as tentativas de construção de um Estado Palestino na região do Oriente Médio também pode aparecer em questões do Exame Nacional do Ensino Médio.

Palestina era a denominação dada a toda a região onde, atualmente, está localizado Israel, parte da Síria, Líbano e Jordânia.

A proposta é criação de um Estado para os árabes que vivem sem soberania sobre o seu território. Apesar dos conflitos, a Palestina alcançou o status de “Estado observador” da ONU.

A questão palestina

Questões sobre o Estado Palestino que podem cair no Enem

Foto: depositphotos

A questão palestina refere-se à luta dos povos palestinos após a perda de seus territórios. O problema remonta ao fim da Primeira Guerra Mundial, em 1918, e à queda do Império Turco-Otomano.

Durante esse período, houve a migração em massa de judeus europeus para a região da Palestina, onde viriam a estabelecer o Estado de Israel, legitimado em 1947. Hoje, os territórios palestinos reduzem-se a áreas na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.

No decorrer das primeiras décadas do século XX, a Palestina esteve sob a tutela da Inglaterra, e os judeus europeus, organizados em um projeto sionista, foram auxiliados não apenas pela Inglaterra, mas também por outros países-membros da Liga das Nações, na construção do estado de Israel na região da Palestina.

No entanto, mesmo com o reconhecimento pela Organização das Nações Unidas (ONU), os países da Liga Árabe não aceitaram um estado judeu em terras majoritariamente árabe e muçulmano.

Os palestinos desejavam construir um estado próprio e, por esse motivo, traçaram organizações políticas e militares contra Israel. Dentre essas organizações palestinas, a mais famosa foi a Organização para Libertação da Palestina (OLP), liderada por Yasser Arafat.

Com a população refugiada em outros estados árabes, os palestinos promoveram diversas formas de resistências, sejam elas pacíficas ou não. Em novembro de 2012, a ONU reconheceu a Palestina como estado observador não membro, fato que, embora não signifique um reconhecimento oficial do Estado Palestino, pode ser considerado como uma vitória política dos palestinos.

A tensão geopolítica da região, assim como a questão dos refugiados palestinos, podem ser temas abordados no Enem.

Questões do Enem relacionadas ao Estado Palestino

Confira a seguir algumas questões do Enem sobre o Estado Palestino:

(Enem) Em 1947, a Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou um plano de partilha da Palestina que previa a criação de dois Estados: um judeu e outro palestino. A recusa árabe em aceitar a decisão conduziu ao primeiro conflito entre Israel e países árabes.

A segunda guerra (Suez, 1956) decorreu da decisão egípcia de nacionalizar o canal, ato que atingia interesses anglo-franceses e israelenses. Vitorioso, Israel passou a controlar a península do Sinai. O terceiro conflito árabe-israelense (1967) ficou conhecido como Guerra dos Seis Dias, tal a rapidez da vitória de Israel.

Em 06 de outubro de 1973, quando os judeus comemoravam o Yom Kippur (Dia do Perdão), forças egípcias e sírias atacaram de surpresa Israel, que revidou de forma arrasadora. A intervenção americano-soviética impôs o cessar-fogo, concluído em 22 de outubro.

Com base no texto, assinale a opção correta.

a) A primeira guerra árabe-israelense foi determinada pela ação bélica de tradicionais potências europeias no Oriente Médio.
b) Na segunda metade dos anos 1960, quando explodiu a terceira guerra árabe-israelense, Israel obteve rápida vitória.
c) A guerra do Yom Kippur ocorreu no momento em que, a partir da decisão da ONU, foi oficialmente instalado o Estado de Israel.
d) A ação dos governos de Washington e Moscou foi decisiva para o cessar-fogo que pôs fim ao primeiro conflito árabe-israelense.
e) Apesar das sucessivas vitórias militares, Israel mantém suas dimensões territoriais tal como estabelecido pela resolução de 1947 aprovada pela ONU.

Resposta: Letra “b”.

(Enem) Um gigante da indústria da internet, em gesto simbólico, mudou o tratamento que conferia à sua página palestina. O site de buscas alterou sua página quando acessada da Cisjordânia. Em vez de “territórios palestinos”, a empresa escreve agora “Palestina” logo abaixo do logotipo.

Bercito, D. Google muda tratamento de territórios palestinos. Folha de S. Paulo, 4 maio 2013 (adaptado).

O gesto simbólico sinalizado pela mudança no status dos territórios palestinos significa o

a) surgimento de um país binacional.
b) fortalecimento de movimentos antissemitas.
c) esvaziamento de assentamentos judaicos.
d) reconhecimento de uma autoridade jurídica.
e) estabelecimento de fronteiras nacionais.

Resposta: Letra “d”.


Reportar erro