Revolução russa – Causas e consequências

Por Marcos Júnior

Revolução russa - Causas e consequências

Imagem: Reprodução

Durante muito tempo a Rússia , junto com a Inglaterra, a França, a Alemanha e a Áustria, foi uma das maiores potências da Europa. O século XIX foi um período de enriquecimento, porém, esse crescimento foi algo que parou no tempo, pois enquanto os outros países se fortificavam, se industrializando e buscando modernizações, a Rússia ficava estagnada no tempo, sem fazer nenhuma reforma ou buscar nada de novo. Com uma economia baseada na agricultura, ela era uma nação considerada atrasada em relação aos outros, já que não acontecia nenhum investimento nem interesse em modernizar as plantações.

Governo do Czar Nicolau II

O Czar Nicolau II, que governava a Rússia, cobrava altos impostos dos trabalhadores rurais, que trabalhavam muito e ganhavam extremamente pouco, se mantendo em um terrível estado de miséria. Os trabalhadores da área urbana, que viviam da escassa indústria viviam descontentes, pois não aprovavam os mandos e desmandos do Czar.

No ano de 1905, após Nicolau II mostrar a face violenta de seu governo, mandando seu exército fuzilar milhares de manifestantes no episódio que ficou conhecido como Domingo Sangrento, os trabalhadores russos sob a liderança de Lênin decidiram começar a revolução socialista da Rússia, os bolcheviques iniciavam uma organização para derrubar a monarquia

Mesmo com uma Rússia precária, sofrendo da falta de emprego, escassez de alimentos, salários indignos, e uma alta taxa de pobreza, Nicolau II decidiu incluir o país em uma guerra mundial, ato este que aumentaria ainda mais a insatisfação do povo e o prejuízo existente no país.

Causas e início da Revolução russa

Em 1917 aconteceu a Revolução de Fevereiro, que tinha como objetivo tirar do poder o Czar Nicolau II e tentar estabelecer uma república popular, de cunho liberal, que trouxesse uma nova perspectiva da vida ao povo Russo. A população não aguentava mais viver em uma situação de descaso, onde os investimentos industriais eram concentrados em centros urbanos submetendo as pessoas as jornadas de 12 a 16 horas diárias de trabalho, sem receber alimentação, sujeito a doenças, trabalhando em locais imundos sem nenhuma condição de higiene. Quanto mais acontecia esse tipo de exploração mais as ideias socialistas afloravam.

Essa revolução fez com que o Czar abdicasse de seu trono, dando o poder a um governo provisório, que tinha no comando o príncipe Georgy Lvov.

Sem mudar muita coisa na realidade da Rússia, o governo provisório não agradou a população. Na madrugada do dia 25 de outubro os bolcheviques, que tinha como líder Lênin, Zinoviev e Radeck, seguidos por socialistas revolucionários e elementos anarquistas, seguiram até a sede do Governo Provisório e o invadiram. Mesmo com a capital cercada Kerenski conseguiu fugir,  e muitos outros membros do governo foram presos.

Consequências

Desta forma, o Partido Bolchevique derrubou o governo provisório e impôs o governo socialista soviético, que acreditavam ser a melhor forma de governo existente.

Ao assumir, um dos primeiros atos de Lênin foi a retirada de seu país da Primeira Guerra Mundial, no ano de 1918, e a instalação do Partido Comunista.  Ele também implantou a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, URSS, que tornou-se uma das maiores potências econômicas e militares do globo.

No que se diz respeito a democracia, não houve muitas mudanças, pois o Partido Comunista reprimia toda e qualquer manifestação que era considerada contra os princípios socialistas.