Sementes – Qual a função delas?

A semente é a formação dos vegetais superiores, originária do desenvolvimento do óvulo após a fecundação das plantas gimnospermas ou angiospermas. No seu interior…


A semente é a formação dos vegetais superiores, originária do desenvolvimento do óvulo após a fecundação das plantas gimnospermas ou angiospermas. No seu interior encontra-se o embrião, que dará origem a uma nova planta após a fecundação.

As partes da semente

A semente é formada pelo tegumento (ou casca), amêndoa, embrião e albúmen.

Tegumento ou casca

É o envoltório protetor da semente, que tem origem nos tegumentos do óvulo. No geral, a sua resistência está relacionada com a consistência do pericarpo. O tegumento, em algumas sementes, é formado por duas partes: a testa, externa e espessa, e o tegmen, a parte interna e mais delgada.

Sementes – Qual a função delas?

Foto: Reprodução

Amêndoa

Principal parte da semente, a amêndoa corresponde à nucela do óvulo, um pouco modificada após a fecundação. Esta parte é protegida pelo tegumento e é constituída, em geral, por duas partes: embrião e albúmen.

Embrião

As experiências demonstram que embrião é o responsável por originar um novo vegetal, quando há germinação da semente. O embrião é um vegetal em potencial, com os seus órgãos rudimentares, que são a radícula, caulículo e gêmula. A radícula origina a raiz; o caulículo dá origem ao colo ou nó vital (área de transição entre a raiz e o caule); e a gêmula é responsável pelo desenvolvimento do caule e das folhas.

Albúmen

É a reserva alimentar acumulada na semente e, de acordo com a natureza das substâncias que a constituem, pode ser:

– Amiláceo: o amido é o principal componente, como no caso dos cereais;
– Oleaginoso: os lipídios predominam, como no caso da mamona;
– Córneo: quando se apresenta rígido, como no caso do café.

Qual é a função das sementes?

As principais funções das sementes são garantir a proteção do embrião e fornecer-lhe os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento inicial, quando acontece a germinação.

As plantas são limitadas para buscar condições favoráveis para o seu crescimento e desenvolvimento, ao contrário dos animais. Por esta razão, elas desenvolveram diversas formas de dispersão e distribuição por meio das sementes, seja na terra, na água ou até mesmo em rochas. A importância de uma semente está intimamente relacionada com a reprodução e dispersão de uma planta.

Uma semente precisa chegar e se manter em uma região enquanto houver condições favoráveis à germinação e crescimento. Ela também possui um mecanismo de proteção da próxima geração, evitando a germinação da planta em más condições para o seu crescimento.

Em locais com invernos mais rigorosos, uma semente pode passar toda a estação debaixo da neve, apenas germinando na primavera; em algumas florestas, as sementes permanecem no solo até a queda de uma árvore mais velha, com a consequente abertura de uma clareira e a entrada de luz, o que permite que novas sementes germinem.


Reportar erro