,

Citoplasma das células – Função e composição

Entre a membrana nuclear e a plasmática existe uma substância coloidal chamada citoplasma. Veja sua função na célula, sua composição e organelas

Por definição a célula é a menor porção de um ser vivo capaz de executar todas as funções vitais de um ser. Esta unidade possui basicamente membrana, material genético e o citoplasma, além de diversas outras estruturas e organelas.

Nas células eucariontes, o citoplasma preenche todo interior da célula delimitada pela membrana plasmática, enquanto que nas células procariontes, ele fica no espaço entre a membrana plasmática e o núcleo da célula.

De que é formado o Citoplasma?

Na verdade o citoplasma, palavra que vem do grego Kytos (vaso) e Plassos (molde) é apenas o espaço onde está contido um material de aspecto gelatinoso formado basicamente de água, cerca de 80% de sua totalidade, e outros componentes, tais como: proteínas, diversos íons, sais minerais, açúcares, aminoácidos e alguns nutrientes, e não o material em si.

A este material damos o nome de citosol, mas também pode ser chamado de hialoplasma, citossol ou ainda matriz citoplasmática ou citoplasma fundamental, todos estes termos referem-se ao mesmo material.

Citoplasma das células - Função e composição

IMAGEM: depositphotos

O citoplasma de cada célula varia de acordo com cada espécie, como também com o tecido do qual a célula faz parte, podendo ser dividido, de acordo com a densidade do citosol: em ectoplasma, mais denso e localizado na região mais externa da célula; ou endoplasma, menos denso, mais fluido, e que fica na região mais interna da célula. Também sabe-se que o citoplasma da célula procarionte é bem mais complexo se comparado as células eucariontes, onde encontramos um sistema de membranas, citoesqueleto e diversas organelas.

Principais organelas citoplasmáticas e suas funções

As organelas podem ser entendidas como minúsculos órgãos contidos no citoplasma das células que desempenham atividades distintas e específicas, as quais são vitais para manutenção da vida nas células, pois desempenham funções de respiração, nutrição, secreção, dentre outras.

De forma resumida e por ordem alfabética, as principais organelas e suas funções são:

  • Complexo de Golgi – também pode ser chamado de Aparelho de Golgi ou apenas Golgi, processa lipídeos e proteínas, além de separar moléculas para serem secretadas;
  • Lisossomos – possuem tamanhos variados e estrutura esférica, sendo responsáveis pela digestão intracelular;
  • Mitocôndrias – com formato variando do oval ao esférico, são consideradas as usinas da célula, pois sua principal função é fornecer energia através do processamento de glicose e oxigênio;
  • Peroxissomos – Comumente são esféricos e tem por função oxidar ácidos graxos para sintetizar o colesterol e para uso na respiração da célula;
  • Retículo Endoplasmático Liso – caracterizado por ser formado por uma rede de membranas conectadas em forma de tubos, tem como principais funções sintetizar lipídeos e hormônios, armazenagem de cálcio e desintoxicação da célula;
  • Retículo Endoplasmático Rugoso (ou Granular) – possui forma semelhante ao do Retículo Endoplasmático Liso, mas com Polirribossomos aderidos na membrana externa. Tem como principal função a síntese proteica.

Além dessas organelas, ainda podemos encontrar outras como as Inclusões Lipídicas, envolvidas no metabolismo dos lipídeos; os Glicogênios, que armazenam glicose nos animais; o Citoesqueleto, responsável por movimentos coordenados ou por dar forma às células; os Centríolos, que ajudam na divisão da célula e os Cloroplastos, presentes nos vegetais e responsáveis pela fotossíntese, dentre outras.

*Liedson Liderço é graduado em Ciências Biológicas

Referências:

»MAIA, André. O Citoplasma, [sem data de publicação]. Disponível em: <http://www.serdigital.com.br/gerenciador/ambienteseguro/clientes/andremaia/downloads/69.pdf>. Acesso em: 11 de abril de 2017.

»MOLINARO, Etelcia; CAPUTO, Luzia; AMENDOEIRA, Regina. Conceitos e métodos para formação de profissionais em laboratórios de saúde. Rio de Janeiro: EPSJV, IOC, 2010.