A exploração e a quase extinção do Pau-Brasil

Conheça a história do Pau-Brasil, árvore nativa de nosso país que sofreu grande exploração desde o nosso descobrimento por parte de Portugal


O Pau-Brasil não tem esse nome à toa. Por volta de 1515, quando os primeiros colonizadores portugueses já haviam explorado bastante as terras brasileiras, o pau-brasil se mostrava como o tipo de árvore mais abundante do país. Na época não havia a conscientização de que era necessário preservar o meio ambiente para evitar impactos negativos no futuro, então os portugueses que estavam no Brasil pensaram apenas nos recursos financeiros que seriam obtidos com a exploração da árvore, e começaram o desmatamento de varias áreas.

Infográfico sobre o Pau-Brasil

Infográfico sobre o Pau-Brasil. Clique para ver em tamanho original. | Foto: Reprodução

Uma das primeiras coisas que os portugueses fizeram quando chegaram ao território brasileiro foi construir um lugar adequado para armazenar os troncos de Pau-Brasil até o período em que os navios pudessem partir carregados. Nas tarefas de cortar e guardar a madeira era utilizada a mão de obra indígena. Os portugueses “presenteavam” os índios com machados e serras para aumentar a rapidez deles no trabalho e davam em troca da madeira roupas, espelhos, pentes e outros apetrechos. No entanto não apenas Portugal se interessou pela exploração do Pau-Brasil. Ingleses e Franceses demonstraram vontade de explorar o país também, por isso Portugal enviou ao Brasil um grupo chamado “guarda-costas” e deixou com eles a responsabilidade de proteger toda a costa brasileira de possíveis invasões.

Propriedades do Pau-Brasil

As qualidades do Pau-Brasil já eram conhecidas no ano da colonização do Brasil, em 1500, mas só cerca de 15 anos depois o interesse em explorar as árvores das terras brasileiras começou. Isso porque nesse período a demanda de Pau-Brasil estava pequena em comparação com a sua grande procura. Assim, aumentou o desejo dos portugueses de começar a importar árvores do Brasil para o continente europeu.

Essa grande procura na época acontecia porque a madeira da árvore apresentava várias utilidades: Da madeira era extraído um pigmento de coloração vermelha, que era muito utilizado para tingir tecidos diversos e possuía um altíssimo valor comercial. Com a madeira também era possível fabricar móveis e vários outros objetos por meio da carpintaria.

Quase em extinção

Nos 30 primeiros anos da colonização portuguesa no Brasil a principal atividade realizada no país foi a exploração de Pau-Brasil, mas a atividade continuou sendo realizada por mais 370 anos. Isso resultou em vários quilômetros de floresta totalmente devastados e a quase extinção da árvore. O chamado Ciclo Econômico do Pau-Brasil só terminou no início do século XIX, quando foi descoberto na Europa um corante artificial semelhante ao extraído da árvore.


Reportar erro