Batalha das Termópilas

Descubra o que foi a Batalha das Termópilas e quem foram os combatentes dessa importante guerra


Inspiração para a história em quadrinhos e o filme “Os 300 de Esparta”, a Batalha de Termópilas foi uma das  diversas guerras que aconteceram entre os gregos e os persas no que ficou conhecido como Guerras Médicas – devido à forma como os persas eram chamados pelos gregos, “medos”.

Um dos povos que vivia no Império Persa era conhecido como medos, e viviam ao leste da Mesopotâmia, fixando-se ao norte do planalto.

As Guerras Médicas também ficaram conhecidas como Guerras Greco-Persas ou ainda Guerras Greco-Pérsicas.

Batalha das Termópilas

Foto: Reprodução/ internet

Os persas e o domínio

Os persas dominaram a totalidade do território da Ásia Menor até o vale do rio Indo, além do Egito. Quando dominados pelos persas, os povos eram obrigados a pagar impostos bem pesados, além de trabalhar na construção de estradas, palácios reais e na formação de tropas para o rei persa.

Justamente por essa forma de dominação que as colônias gregas presentes na Ásia Menor acabaram se unindo em uma revolta que foi comandada pela cidade de Mileto. O Império Persa, entretanto, acabou com a revolta, além de destruir Mileto e escravizar seus habitantes. Com isso, Dario I, Rei da Pérsia na ocasião, declarou guerra a Atenas e começou a invadir as cidades gregas, o que acabou dando origem ao que ficou conhecido como as Guerras Médicas.

II Guerra Médica

Atenas saiu vitoriosa da Guerra após a batalha de Maratona, o que acabou enfraquecendo o império Persa que somente no ano de 480 a.C., 10 anos depois, conseguiu enfrentar os gregos novamente. Foi nessa ocasião que Xerxes, rei sucessor de Dario I, deu ordens para que a Grécia fosse invadida.

O exército era formado por pessoas de todas as nações conquistadas pelo Império Persa, e esse expansionismo ameaçava constantemente à Independência das cidades-Estado, além de ser um grande empecilho para os interesses dos comerciantes gregos na região do mar Egeu.

Apesar de ser um grande exército, não era motivado e havia muito ressentimento por terem sido conquistados. As cidades gregas, enfim, se aliaram enviando contingentes para que houvesse uma luta contra os persas. Esparta enviou 300 homens, liderados por Leônidas, o rei. Eles bloquearam o caminho posicionando-se na passagem estreita do desfiladeiro das Termópilas.

Ao notar que seu exército era muito maior, Xerxes propôs que os espartanos se rendessem, enviando a mensagem “Rende-te e entrega tuas armas”, recebendo de Leônidas uma resposta: “Vem busca-las”.

Os espartanos e aliados, apesar de estarem em menor quantidade, ofereceram grande resistência: eram motivados, enquanto os persas eram obrigados a lutar. Os gregos estavam vencendo quando Efialtes traiu Leônidas ajudando Xerxes a encontrar um caminho no desfiladeiro. Os persas, portanto, surpreenderam os espartanos.

Leônidas, ao ser cercado, ordenou que todos, com exceção dos 300 guerreiros de Esparta, batessem em retirada. Grande parte obedeceu, mas alguns preferiram resistir. Esses somavam em torno de 1000 homens que acabaram mortos na batalha após bastante resistência. A vitória persa trouxe baixas e gastos em dinheiro.


Reportar erro