Biogeografia

A ciência biológica é dividida em muitas áreas. A responsável pelo estudo da distribuição dos seres vivos no espaço e no tempo geológico, é…


A ciência biológica é dividida em muitas áreas. A responsável pelo estudo da distribuição dos seres vivos no espaço e no tempo geológico, é conhecida como biogeografia. Para entender melhor, relacione o estudo com as seguintes perguntas: Por que os organismos estão onde estão? Por que estão nesse lugar exatamente em determinada época?

A teoria relacionada à biogeografia teve grande crescimento com os trabalhos de diversos biólogos, entre eles Alexander von Humboldt, Hewett Cottrell Watson, Alphonse de Candolle, Alfred Russel Wallace, Philip Lutley Sclater, entre outros.

Os organismos sempre variam de forma regular ao longo de gradientes geográficos determinados pela latitude, altitude, isolamento e área de habitat. Normalmente, esse estudo é dividido em duas subáreas: biogeografia histórica e biogeografia ecológica.

Biogeografia

Foto: Reprodução

Conceitos fundamentais

O estudo da biogeografia envolve diversos setores relacionados como a geografia, biologia, ciência do solo, geologia, climatologia, ecologia e evolução. Entre seus principais conceitos, estão a evolução, extinção, dispersão, áreas endêmicas, geodispersão, alcance e distribuição e vicariância.

Existe um padrão de distribuição dos organismos e, para entendê-lo, é preciso estar consciente de que esse padrão é decorrente da interação entre dois tipos de processos, que são processos espaço-temporais dos organismos vivos – bióticos – e do planeta – abióticos, citados acima. Entre eles, existem três tipos principais: extinção, dispersão e vicariância.

A extinção, nada mais é do que um processo em que a população é dividida devido à um evento de extinção central que mantem isoladas as populações restantes, de forma que acabam sofrendo especiação por quebra de fluxo gênico. A dispersão, por sua vez, é um conjunto de processos que tornam possível a fixação de indivíduos de uma determinada espécie em um local diferente daquele em que viviam seus progenitores. Com isso, pode ocorrer por meio da colonização de áreas afastadas, uma especiação por quebra de fluxo gênico. A vicariância é um processo de evolução desencadeado por um o mais eventos geológicos em uma área que é habitada por um determinado grupo. O grupo pode sofrer especiação caso seja dividido e perca totalmente o contato genético.

As regiões biogeográficas

Para facilitar os estudos, as regiões do planeta foram mapeadas gradualmente, assim como pesquisadas e catalogadas, e as principais regiões encontradas, foram nomeadas de divisões biogeográficas, sendo divididas da seguinte maneira:

  • Região Paleártica: envolve o continente europeu, o norte da África até o deserto do Saara, o norte da Península Arábica e toda a Ásia, do norte do Himalaia, inclusive Japão e China.
  • Região Neoártica: América do Norte, até a fronteira sul do México.
  • Região Neotropical: do centro do México até o extremo sul da América do Sul.
  • Região afro-tropical ou etiópica: envolve a África sub-saariana e os dois terços localizados mais ao sul da península arábica.
  • Região indo-malaia: subcontinente indiano, sul da China, Indochina, Filipinas e metade Ocidental da Indonésia.
  • Região australiana: parte ao leste da Indonésia, ilha de Nova Guiné, Austrália e Nova Zelândia.
  • Região Oceânica: demais ilhas do Oceano Pacífico.
  • Região antártica: continente e oceano com o mesmo nome.

Reportar erro