Conheça todos os órgãos vitais do corpo humano

Existem órgãos que podemos até viver sem, pois os outros trabalham por dois. Mas existem também os imprescindiveis. Saiba quais


O corpo humano funciona como uma grande orquestra. Todos os órgãos dependem um dos outros para a perfeita manutenção da vida. Mas a complexidade é tamanha que há órgãos que podemos até viver sem, pois os outros trabalham por dois.

Entretanto, há um grupo seleto de órgãos que são vitais para a nossa sobrevivência. Vamos com conhecê-los?

Cérebro

Vamos começar pelo cérebro. Nem precisamos dizer que ele é importante, não é? Ele controla a visão, audição, olfato, paladar, movimentos, pensamentos e outros inúmeros sentidos que nos mantêm vivos.

conheca-todos-os-orgaos-vitais-do-corpo-humano

Foto: depositphotos

Composto por, aproximadamente, 100 bilhões de neurônios, células de sustentação, vasos sanguíneos e órgãos secretores, o cérebro é dividido em três estruturas: o tronco cerebral, que fica no centro, e dois hemisférios centrais, um em cada lado.

É do cérebro que partem também as sensações e sentimentos, normalmente atribuídos ao coração como, por exemplo, o amor, o ódio, a alegria e a tristeza.

Coração

Em seguida, vem o coração. Ele é, sem dúvidas, o órgão mais famoso cujas atribuições verdadeiras são menos famosas que as mais populares. Esqueça os sentimentos, pois vocês já leram no parágrafo anterior que eles “acontecem” no cérebro. Então, qual é a real função do coração?

Com dois átrios e uma dupla de ventrículo de cada lado, o coração bombeia sangue para todo o corpo humano, por meio do transporte de gás carbônico e oxigênio. Esse é um dos caminhos que ele coordena. O outro é bombear sangue do seu lado direito para o pulmão, onde ele captura o oxigênio e libera dióxido de carbono.

Pulmão

Já que citamos o pulmão, não poderíamos deixá-lo de fora, uma vez que é ele quem fornece ao nosso sangue o oxigênio. Isso acontece, pois quando respiramos, o ar passa pelos brônquios e chega até a traqueia. Esse movimento, converte o sangue rico em dióxido de carbono, chamado de sangue venoso em sangue rico em oxigênio, conhecido como sangue arterial.

Estômago

Outro órgão vital para o corpo humano é o estômago. Ele é responsável pela digestão dos alimentos, por meio da liberação de suco gástrico. Depois disso, o que restou da comida é encaminhado para os intestinos.

Fígado

O fígado também não poderia ficar de fora quando o assunto é sobrevivência do ser humano. Ele é o maior órgão sólido e a maior glândula do corpo. Além de atuar na regulação sanguínea, seu destaque fica por conta do trabalho que desempenha durante a digestão.

É o fígado que metaboliza as gorduras e proteínas, processa os hormônios e libera ou guarda a glicose, vitaminas e minerais. Além de também eliminar células sanguíneas e invasores, como bactérias.

Pâncreas

Em seguida, vem o pâncreas. Com dois lados, o exócrino e o endócrino, ele produz sucos digestivos e enzimas para auxiliar no processamento de proteínas, gorduras e açúcares. Esse órgão é muito importante, pois ele produz alguns hormônios fundamentais para o bem-estar de todos nós, que é a insulina e o glucagon.

Rins

Os rins desempenham três funções indispensáveis: mantém a quantidade de água necessária no corpo, evitando inchaços e aumento da pressão arterial, produz hormônios: vitamina D e a renina, e elimina as toxinas e dejetos que não são absorvidos pelo metabolismo.

Bexiga

A bexiga também é vital. O trabalho dela é bem simples: armazenar urina antes de ser eliminada, entretanto seu mau funcionamento pode acarretar grandes problemas.

Pele

Por fim, a pele. Apesar de não ser popularmente conhecida como órgão. Ela é o maior do corpo humano. Sua função é proteger todo o nosso organismo, a incluir os outros principais órgãos citados nesse texto.

Além do fator protetor, ela também absorve diversas substâncias do ambiente externo, como vitaminas, e é responsável por controlar a temperatura corporal.


Reportar erro