Conhecimento científico e senso comum

Com capacidade de organizar e interpretar os estímulos recebidos do mundo exterior, cuja organização é feita internamente no que chamamos de “experiências da vida”,…


Com capacidade de organizar e interpretar os estímulos recebidos do mundo exterior, cuja organização é feita internamente no que chamamos de “experiências da vida”, o homem precisa ter essa experiência significativa para que se constitua verdadeiramente como tal, e isso permite que essa experiência seja relacionada com outras tantas.

Podemos dizer, portanto, que para que a experiência seja efetiva, é necessário que seja objeto de reflexão, permitindo que dela sejam extraídos saberes práticos – como saber fazer algo – ou outros saberes como os teóricos, que são ligados à experiências de forma menos evidente.

A partir desses saberes, podemos analisar de onde surgiu o progresso das sociedades: com o desenvolvimento, acumulação e transmissão destes com o passar das gerações.

Conhecimento vulgar

O conhecimento vulgar, também conhecido como saber vulgar ou senso comum, refere-se ao nível mais básico de conhecimento que é constituído em nossas vidas. É um nível que baseia-se em observações ingênuas da realidade e está diretamente relacionado à solução de problemas práticos presentes no dia-a-dia. Além disso é encontrado em experiências subjetivas e pode ser adquirido com dados provenientes de experiências com socialização entre indivíduos, sendo essa uma das formas mais evidentes de influência de tradições e ideias de gerações anteriores.

Conhecimento científico e senso comum

Foto: Reprodução

De forma mais simplificada, o senso comum nada mais é do que o saber que adquirimos com o passar dos anos, por meio de nossa vida em sociedade. É adquirido de forma espontânea apenas com o contato entre as pessoas e situações. Mesmo sendo algo relativamente limitado, esse conhecimento é essencial para orientar-se na vida em sociedade.

Apesar disso, possui pontos negativos, como por exemplo poder originar o prolongamento de crenças ou opiniões cheias de meias verdades, ou ainda preconceituosas que continuarão se arrastando no tempo, mas que serão ultrapassadas somente pelos estudos científicos.

Conhecimento científico

O conhecimento científico é uma continuação do senso comum, pois é por meio dele que se investe em pesquisas para comprovar ou desmentir fatos que são baseados no senso comum.

A ciência passou a buscar seus próprios métodos, sem haver a reflexão filosófica, a partir do século XVII, durante a revolução científica, sendo este o método científico que conhecemos nos dias atuais. O procedimento cientifico, como mencionamos acima, tem início em um senso comum. A partir dele, é buscada a realidade e as relações universais e, nesse período, começou-se a dar mais valor à razão como um instrumento de conhecimento.


Reportar erro