Modos de produção

Quando vivemos em sociedade, automaticamente estamos fazendo parte da produção, distribuição e consumo de bens e serviços, tendo participação na vida econômica desta. Todos…


Quando vivemos em sociedade, automaticamente estamos fazendo parte da produção, distribuição e consumo de bens e serviços, tendo participação na vida econômica desta. Todos os indivíduos que participam da vida econômica de uma nação, participam automaticamente da produção, distribuição e consumo. Deu para entender?

Tendo entendido esse conceito, vamos aos modos de produção. Objeto de estudo em economia, os modos de produção referem-se à forma de organização socioeconômica diretamente relacionada a uma determinada etapa de desenvolvimento das forças produtivas e das relações de produção. Ou seja, refere-se diretamente pela forma como são produzidos, utilizados e distribuídos os bens de consumo e serviços.

Modos de produção

Foto: Reprodução

Presentes em toda a história, a vida em sociedade sempre apresentará algum tipo de modo de produção, mesmo pré-capitalistas. Mas antes de falarmos sobre esses modos, uma observação é válida e importante: nenhum modo de produção acontece individualmente, mas pode acontecer associado à outro. Por exemplo, em uma sociedade feudal, pode acontecer o trabalho escravo.

Modo de produção = forças produtivas + relações de produção

Tipos de modos de produção

Modo de produção primitivo

Este modo de produção refere-se à uma formação econômica e social que abrange o período desde o surgimento da sociedade humana. Esse é o modo mais duradouro, pois existiu durante centenas de milhares de anos.

Neste caso, os homens trabalhavam em conjunto, deforma que os frutos deste trabalho eram propriedade de todos. Não existia ainda o conceito de propriedade privada dos meios de produção, ou ainda proprietários. As relações eram de amizade e ajuda, e também não existia o estado.

Modo de produção escravista

Neste caso, os meios de produção (terras e instrumentos de produção) e os escravos tinham um dono, o seu senhor. Considerado uma ferramenta, assim como os animais, os escravos trabalhavam para os senhores sem receber nada em troca. Esse modo de produção foi marcado pelo domínio e sujeição.

Um pequeno número de senhores explorava uma grande massa de escravos, sendo proprietários destes, além dos meios de produção e do produto, não dando direito nenhum dos escravos, que produziam os bens.

Modo de produção asiático

Predominante na China, Egito, Índia e África no século passado, o modo de produção asiático era uma cadeia de hierarquia. Os escravos eram forçados pelos camponeses, e estes, por sua vez, eram forçados pelo Estado a entregar tudo que era produzido.

Modo de produção feudal

O modo de produção feudal foi marcado pela relação senhores x servos. Os servos, apesar de não serem propriedade dos seus senhores, trabalhavam em troca de casa e comida, sempre um pouco para seus senhores e um pouco para si mesmos.

A exploração dos servos era cada vez maior, fazendo com que o rendimento da agricultura diminuísse. Além disso, o crescimento dos artesãos era impedido pelos regulamentos.

Modo de produção capitalista

Este modo, provavelmente o mais conhecido, é caracterizado pelas relações assalariadas de produção. Os meios de produção são propriedade privada da burguesia e o trabalho assalariado. Movido por lucros, esse modo é demarcado por duas classes sociais principais: a burguesia e o trabalhador.

Esse modo foi marcado por quatro etapas que serão explicadas a seguir.

  • Pré-capitalismo: fase em que o modo de produção feudal ainda predomina, mas com relações capitalistas.
  • Capitalismo comercial: fase em que a maior parte dos lucros está concentrada nas mãos dos comerciantes. Torna-se mais comum o trabalho assalariado.
  • Capitalismo industrial: o capital passa a ser investido nas industrias, tornando essa a atividade econômica mais importante e tornando firme o trabalho assalariado.
  • Capitalismo financeiro: bancos e instituições financeiras controlam as demais atividades econômicas por meio de financiamentos.

Reportar erro