Pesquisa indica que ainda existem familiares de Da Vinci vivos

De acordo com pesquisa surpreendente, possivelmente ainda há familiares vivos de Leonardo Da Vinci


Leonardo di Ser Piero da Vinci, conhecido simplesmente como Leonardo da Vinci em todo o mundo, foi um pintor, escultor, inventor, cientista, matemático, engenheiro, anatomista, botânico, poeta e músico. Nasceu no dia 15 de abril de 1452, provavelmente em Anchiano, vilarejo da comuna de Vinci, província de Florença, Itália.

Da Vinci é o criador de obras extremamente famosas no mundo inteiro, como os quadros “Mona Lisa”, “A Última Ceia” e “O Batismo de Cristo”. Até algum tempo, acreditava-se que a linhagem de uma das figuras mais importantes do Alto Renascimento havia terminado, no entanto, de acordo com uma pesquisa surpreendente, ainda há familiares vivos do polímata.

Família de Da Vinci não foi extinta, afirmam pesquisadores

Leonardo Da Vinci faleceu em 2 de maio de 1519, na comuna francesa de Amboise. Os historiadores acreditavam que a linhagem do polímata havia terminado, entretanto, há pouco tempo, dois pesquisadores italianos afirmaram que encontraram familiares vivos do gênio.

Imagem de Leonardo da Vinci

Foto: Depositphotos

De acordo com os pesquisadores Agnese Sabato e Alessandro Vezzosi, diretor do Museu Ideale Leonardo da Vinci, a família do pintor não foi extinta. E como eles chegaram a esta conclusão? Segundo Vezzosi, foi realizada uma longa pesquisa de documentos, que é o primeiro passo para um estudo científico mais minucioso. Os pesquisadores verificaram documentos e túmulos em países como a França e a Espanha, para que pudessem reconstruir a trajetória da família do polímata, e conseguiram encontrar descendentes da família de Piero Da Vinci, pai do mundialmente famoso Leonardo Da Vinci.

Os estudiosos afirmaram que, em breve, serão reveladas mais informações – como a identidade – dos parentes de Da Vinci.

As habilidades e principais obras de Da Vinci

No ano de 1469, com apenas 17 anos de idade, Leonardo Da Vinci tornou-se aprendiz de Andrea del Verrocchio, um dos mais notáveis artistas daquela época, o que lhe garantiu uma educação nas Ciências Humanas.

As pesquisas de Da Vinci no campo da Anatomia iniciaram-se em 1472, por meio de seus próprios desenhos do organismo humano. Em 1482, o gênio vai para Milão e, além da pintura, se dedica à engenharia e às esculturas.

As principais obras de Leonardo da Vinci incluem “Mona Lisa” (La Gioconda), “A Última Ceia”, “A Virgem e o Menino com Santa Ana” e “São João Batista”.


Reportar erro