Quem foi Marquês de Pombal? Conheça sua história

Conheça a vida, feitos e história de Marquês de Pombal, um político português que marcou a história de seu país


Conhecido como Marquês de Pombal, Sebastião José Carvalho e Melo foi um político Português, dirigente do país durante o reinado de José I.

Filho de Manuel de Carvalho e Ataide e Tereza Luiza de Mendonça e Mello, nasceu no dia 13 de maio de 1699 em Lisboa e estudou Direito na universidade de Coimbra por apenas um ano.

Toda a sua história, no entanto ficou conhecido por seu título de nobreza. Apesar de ser de família nobre, seus pais quase não tinham dinheiro.

Ao desistir da faculdade de direito, Marquês de Pombal entrou para o serviço militar como cadete, mas também não se adaptou.

Quem foi Marquês de Pombal? Conheça sua história

Foto: depositphotos

Sua vida de solteiro foi bastante agitada, mas casou-se, enfim, com Teresa de Noronha e Bourbon, dama da rainha Maria Ana da Áustria.

Vida pública

Aos 39 anos, começou sua vida pública como embaixador na Inglaterra, representando o governo de seu país – período em que sua mulher faleceu. Seu trabalho foi reconciliar o papa Bento 14 e o imperador austríaco Fernando I, na época em conflito.

Casou-se pela segunda vez, com a condessa de Daun, Leonor. Sebastião foi chamado de volta à Lisboa para ser ministro do Rei José que subiu novamente ao trono após a morte de João V, no ano de 1750.  Em pouco tempo atuando, tornou-se figura principal no estado português.

Ganhou muito prestígio com o rei quando, em 1755, houve um terremoto que destruiu Lisboa e matou milhares de pessoas, graças à sua energia. Com isso, foi nomeado primeiro-ministro, conde de Oeiras e Marquês de Pombal.

Ao atuar como ministro, realizou bastantes reformas, adquirindo durante o trajeto muitos adversários políticos não só na nobreza, mas também no clero e entre os oficiais.

Seus poderes eram quase absolutos e desenvolveu um programa político que era baseado em princípios do iluminismo.

Feitos

Marquês de Pombal foi o principal responsável pela abolição da escravatura em Portugal e, além disso, reorganizou o sistema de educação, melhorando também as relações com a Espanha.

Elaborou e publicou um novo código penal, fortaleceu a marinha portuguesa e reorganizou o exército e introduziu, como aplicação dos princípios do mercantilismo, os novos colonos nos assentamentos portugueses.

Foi também o fundador da Companhia das Índias Orientais, além de outras responsáveis por negociar com o Brasil. Tudo, em suas mãos, melhorou: desde a agricultura, passando pelo comércio e pelas finanças.

Mas as suas reformas foram emolduradas no contexto do despotismo iluminista e, por isso, passaram por uma oposição bastante significativa, principalmente vinda dos jesuítas e da aristocracia.

Queda

Em 1758 o rei sofreu um atentado e Pombal conseguiu, com isso, implicar os nobres e os jesuítas, sendo que alguns nobres foram torturados até a morte, outros executados em breves julgamentos.

O envolvimento da Companhia de Jesus na Guerra Guaranítica que aconteceu no Rio Grande do Sul, fez com que o marquês expulsasse os jesuítas não só de Portugal, mas também do Brasil no ano de 1759.

Seu poder somente chegou ao fim no ano de 1777, quando Rei José I faleceu. Pombal foi expulso da corte e declarado culpado de abuso de poder, quando foi morar em sua propriedade, onde faleceu no dia 8 de maio de 1782.


Reportar erro