Sonetos

Denomina-se soneto um poema de forma fixa, composto por 14 versos, apresentados em 4 estrofes (ou estâncias), sendo 2 quartetos e 2 tercetos. O…


Denomina-se soneto um poema de forma fixa, composto por 14 versos, apresentados em 4 estrofes (ou estâncias), sendo 2 quartetos e 2 tercetos. O nome deste gênero lírico é originário do italiano sonetto, que significa “pequena canção”, ou, de forma literal, “pequeno som”. A criação do soneto é controversa: geralmente é atribuída ao humanista Francesco Petrarca, do século XIV; porém, atualmente sabe-se que esta forma lírica já era praticada um século antes por Giacomo de Lentino, tendo sido elaborado a partir da poesia popular da Sicília. Este gênero lírico foi introduzido em Portugal por Sá de Miranda, no ano de 1527, e Luís de Camões foi o responsável por torná-lo popular e pelo seu sucesso.

Sonetos

Foto: Reprodução

A estrutura dos sonetos

Ao falarmos da estrutura dos sonetos, primeiramente devemos nos ater à métrica, que é o primeiro importante ponto estrutural deste gênero lírico. Um soneto é composto por 14 versos e cada um deles deve possuir a mesma métrica, isto é, cada um dos catorze versos deve apresentar o mesmo número de sílabas poéticas.

Os sonetos podem ser apresentados em três formas de distribuição de versos, a saber:

  • Soneto petrarquiano ou italiano: possui duas estrofes de quatro versos (denominados quartetos) e duas de três versos (denominados tercetos);
  • Soneto inglês ou Shakespeariano: esta forma de soneto apresenta três quartetos e um dístico;
  • Soneto monostrófico: estrutura composta por uma única estrofe de 14 versos.

Além da métrica, outro ponto observável na composição do soneto é a ordem em que os versos apresentam as rimas. Em se tratando de quartetos, podemos encontrar três principais formas de posicionamento das rimas. Confira a seguir:

  • Rimas entrelaçadas ou opostas – abba – Neste posicionamento, o primeiro verso rima com o quarto, e o segundo com o terceiro;
  • Rimas alternadas – abab – Neste caso, o primeiro verso rima com o terceiro e o segundo rima com o quarto;
  • Rimas emparelhadas – aabb – Ocorrem quando o primeiro verso rima com o segundo e o terceiro rima com o quarto.

Os sonetos em língua portuguesa

Os sonetos de Luís de Camões são considerados os melhores da Língua Portuguesa. Além do poeta português, outros sonetistas em Língua Portuguesa que se destacam são os seguintes: Augusto dos Anjos, Olavo Bilac, Vinícius de Moraes, Gregório de Matos Guerra, Florbela Espanca, Cláudio Manuel da Costa e vários outros.

Confira a seguir um famoso soneto de Camões:

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.
É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.
É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.
Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas)


Reportar erro