Você sabe por que o vidro quebra quando cai no chão?

Para saber a resposta você precisa entender quais são as substâncias que formam o vidro e como ele é feito


Algumas ações são tão comuns na nossa vida que nem paramos para pensar como elas acontecem. Todo mundo em algum momento se deparou com um vidro quebrado ou já derrubou objetos frágeis que se transformaram em caquinhos após a pancada.

Mas, você já pensou por que isso acontece? Para saber a resposta você precisa entender quais são as substâncias que formam o vidro e como ele é feito.

De que é feito o vidro?

Para começar, o vidro nasce depois do resfriamento de uma massa líquida. A produção lembra uma receita, cujo ingrediente principal é a areia, rica em dióxido de silício, que tem origem no fundo de lagos e oceanos. Em seguida, é acrescentado sódio, cálcio e uma porcentagem muito pequena de outros componentes químicos.

voce-sabe-por-que-o-vidro-quebra-quando-cai-no-chao

Foto: depositphotos

Depois de misturados, os ingredientes são aquecidos a temperaturas altíssimas. O calor pode chegar a 1.500 graus e, então a mistura torna-se líquida e brilhante.

A partir daí ela é encaminhada para os primeiros moldes cujo objetivo é resfriar um pouco a substância. Então, ela é transferida e moldada por uma espécie de canudo que infla ar e o deixa de acordo com o formato desejado. Por fim, é só esperar o resfriamento e o objeto de vidro está pronto.

Por que o vidro quebra?

Um dos motivos para que o vidro quebre com tanta facilidade deve-se, sobretudo, a sua estrutura desordenada. De uma forma bem simples, o que acontece é que as moléculas que formam o vidro são ligadas umas às outras.

Apesar da união, elas mantêm ligações fracas umas com as outras, por isso, se elas recebem uma energia maior do que a que as liga, elas se rompem, causando o desmembramento do vidro. O fato de formarem-se cacos maiores e outros menores, além das formas irregulares, é justamente por conta da união desordenada das moléculas.

Você sabia que existe um vidro que não quebra?

Sim. Ele já existe. O vidro que não quebra é uma invenção dos japoneses. Segundo a Instituto Industrial da Universidade de Tóquio, o vidro é tão resistente quanto o aço.

A ideia dos inventores é proporcionar mais segurança à prédios e carros em casos de desastres naturais ou acidentes.

Os cientistas conseguiram esse feito ao incluir na fórmula do vidro uma quantidade reforçada de óxido de alumínio. Para conseguir o feito, eles usaram um forno muito moderno de levitação do óxido do alumínio para que ele não cristalizasse o vidro antes do tempo, como teria acontecido em diversos testes anteriores. O vidro de aço, como já é conhecido, poderá ser comercializado em quatro anos.


Reportar erro