,

Por que algumas vezes sofremos de perda de memória?

Algumas doenças estão relacionadas à perda de memória progressiva. Entretanto, esquecer algumas coisas eventualmente nem sempre é sinal de uma patologia grave. Conheça as diferenças entre uma memória saudável e outra deficiente.

1. Quando não se preocupar

Se você tem aquele famoso “branco” de vez em quando não é hora de se preocupar com a eficiência da sua memória. Geralmente, é comum você esquecer algumas coisas pelo próprio desinteresse que o assunto lhe provoca ou pelo simples fato do desuso, ou seja, não é algo habitual na sua vida.

Outra forma comum da memória falhar é quando passamos por situações traumáticas e a mente oculta essas informações, a fim de evitar que vivenciemos novamente a circunstância. Essas causas mais comuns não estão relacionadas a doenças e fazem parte do funcionamento normal da memória.

Por que algumas vezes sofremos de perda de memória?

Foto: depositphotos

2. Quando procurar um médico

Com o passar dos anos, nossos neurônios responsáveis pela memória começam a morrer. Por isso, é natural que, ao envelhecer, você comece a ficar mais esquecido. Entretanto, há casos de patologias que intensificam ou adiantam esses sintomas, as quais devem ser diagnosticadas por um médico especialista.

Estresse

O estresse é um dos primeiros males que podem causar a perda de memória em você. Uma pessoa estressada produz cortisol que é um hormônio que causa esquecimento.

Ansiedade

A ansiedade também pode ser um vilão na hora de memorizar as coisas em curto prazo. Isso acontece, pois, o indivíduo ansioso pensa muito nas coisas que estão por acontecer e esquece-se de prestar atenção no dia a dia. Ambos os transtornos, estresse e ansiedade, influenciam na qualidade do sono, que também implica em falhas de memória.

Consumo de álcool e drogas

Outra ação que reflete em lapsos no cérebro é a dependência e o consumo de álcool, outras drogas ilícitas e algumas lícitas. Essas substâncias atuam no sistema nervoso central e afetam consideravelmente as ligações entre os neurônios.

Vitamina B12

A carência de vitamina B12 também pode te favorecer quando o assunto é esquecimento, pois ela é responsável por acelerar o metabolismo dos neurônios. Problemas com hipotireoidismo também diminuem o metabolismo celular.

Alzheimer

Por fim, a doença mais relacionada à perda de memória que é o Alzheimer. Ela é a patologia degenerativa que provoca declínio nas funções intelectuais e fortes rupturas na memória.

Em todos esses casos citados no tópico 2 é importante a consulta médica, seja para reposição de vitaminas e minerais, seja para iniciar um tratamento convencional com prescrição medicamentosa.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.