,

Quais foram os maiores mentirosos do mundo?

Eles causaram muito mal à humanidade, ao mercado financeiro e a si próprios

Infelizmente todo mundo conhece algum mentiroso ou já faltou com a verdade em determinados momentos. O que para alguns é uma ação sem muitas consequências para outros tornam-se grandes catástrofes. Você já parou para imaginar quais foram os maiores mentirosos do mundo?

Sim, eles existiram e causaram muito mal à humanidade, ao mercado financeiro ou a si próprios. Este artigo traz alguns personagens que manipularam a verdade e se valeram da boa fé de pessoas comuns para se dar bem. Que feio!

Adolf Hitler

Adolf Hitler pregava que o sangue ariano prevalecia sobre todos os demais

Adolf Hitler é considerado o maior dos mentirosos (Foto: depositphotos)

Alguém duvida que Hitler foi um dos maiores mentirosos do planeta? Simplesmente pelo fato que ele enganou milhões de seguidores que foram totalmente convencidos pela sua conversa de uma raça superior.

Ele conseguiu convencer soldados, altos comandantes, empresários e famílias inteiras de que o sangue ariano prevalecia sobre todos os demais e que era preciso exterminar completamente os judeus, ciganos, homossexuais e outras etnias menores.

Essa lábia do mal simplesmente impulsionou a 2ª Guerra Mundial, entre os anos de 1939 a 1945. O resultado foram milhões de mortos e mudanças terríveis para a história da humanidade. Mentiroso, assassino e lunático são adjetivos que, ao longo da história, a sociedade passou a adotar para se referir ao führer alemão.

Veja também: O Dia da Mentira: como surgiu esta data?

Víctor Lustig

Depois do golpe, e de ter lucrado muito com ele, Victor fugiu

O francês Víctor Lustig vendeu a Torre Eiffel (Foto: Reprodução | Vintage Everyday)

Mas nem sempre os mentirosos conseguem manter por muito tempo suas falácias. O francês Víctor Lustig utilizou a sua malandragem para dar um golpe em um pequeno número de pessoas. Mas ele merece estar nessa lista de maiores mentirosos do mundo, pois ele simplesmente vendeu a Torre Eiffel!

Em 1925, Lustig convocou alguns empresários do ramo do ferro e se apresentou em um hotel luxuoso como representante da prefeitura de Paris. Ele explicou que a cidade não tinha como manter o monumento e que precisava de um comprador para as oito mil toneladas de ferro.

Logo, um interessado lhe pagou uma grana alta pela torre, e Víctor Lustig fugiu. E o pior: o investidor enganado não teve coragem de denunciá-lo às autoridades pela vergonha de ter caído em um golpe tão tosco. O prejuízo ficou todo com ele.

Frank Abagnale

O caso de Frank virou filme e você pode conhecer seus 'feitos' em Prenda-me se for capaz

Frank Abagnale aplicou golpes em 26 países diferentes (Foto: Reprodução | The Chive)

Se você já assistiu ao filme ‘Prenda-me se for capaz’ já está familiarizado com a história do americano Frank Abagnale. Seu auge como mentiroso transcorreu durante os últimos cinco anos na década de 60. Nesse período, ele assumiu oito identidades diferentes, e deu um golpe de quase três milhões de dólares em 26 países diferentes.

Para se ter uma ideia da ousadia desse Pinóquio da vida real, ele iniciou os crimes falsificando cheques, se passando por médico e até por piloto de uma companhia aérea. Abagnale fazia tudo isso para sustentar a vida luxuosa que vivia.

Ele foi preso em 1969 na França e ficou encarcerado em diferentes países até 1974. Livre, Frank fundou a Abagnale & Associates, consultoria especializada em fraudes. Com isso, tornou-se milionário e pasme: é muito requisitado até hoje. Parece mentira, não é?

Veja também: Estudo mostra que quanto mais se mente, mais fácil fica

Tânia Head

A golpista até criou sua própria fundação graças a sua grande mentira

Tânia Head se passou por vítima do 11 de setembro (Foto: Reprodução | Documentary Vine)

Mas se você pensa que enganar tanta gente assim só era possível em tempos antigos. Está bem enganado! Recentemente, uma espanhola fez a festa com a ingenuidade alheia.

Ela ludibriou tvs, jornais e todos a sua volta ao afirmar que era uma das vítimas do atentado de 11 de setembro de 2001. Head participou das reuniões dos sobreviventes e até fundou sua própria associação.

Na sua versão, ela teria conseguido escapar quase ilesa, mas o seu noivo não. Além disso, ela dava detalhes do acidente e como isso teria afetado a vida de todos os envolvidos na tragédia.

Seria comovente se não fosse tudo uma grande encenação, descoberta somente cinco anos depois pelo New York Times! A impostora se quer estava nos Estados Unidos à época do atentado e depois de desmascarada, simplesmente fugiu.

Marcelo Nascimento da Rocha

Ele é considerado um dos maiores mentirosos do Brasil

Marcelo Nascimento da Rocha acumulou mais de 15 identidades diferentes (Foto: Reprodução | Midia News)

Não podemos deixar de incluir no time de maiores mentirosos do mundo aquele que conseguiu enganar muitos brasileiros. A história de Marcelo Nascimento da Rocha também já deu vida à personagem de cinema e documentário.

Ele foi o maior golpista brasileiro que se tem notícia. Foram 16 identidades diferentes e atuações incríveis como: guitarrista de banda de rock, produtor musical, olheiro de seleção, policial, filho de dono de companhia aérea e até líder do tráfico.

Sua lábia era tanta que ele tinha uma vida luxuosa sem tirar um tostão do bolso: festas, camarotes e resorts estavam ao seu dispor. Até enganar atrizes famosas, ele conseguiu! Seu castelo de areia ruiu quando pilotava um jatinho particular no Rio de Janeiro e saiu de lá direto para a cadeia.

Veja tambémComo identificar notícias falsas no Facebook. Se precaveja

Charles Ponzi

Um dos maiores mentirosos da história é italiano e criador da pirâmide financeira, usada até hoje

Charles Ponzi criou as pirâmides financeiras (Foto: Reprodução | Reddit)

A herança dos mentirosos nem sempre é eliminada com facilidade. O italiano Charles Ponzi inaugurou a era das pirâmides financeiras, golpe utilizado até hoje sob diferentes disfarces.

A ideia de uma pirâmide financeira é que algumas pessoas lucrem bastante com a entrada de novos investidores, sem haver de fato um negócio. Ele atuou nos Estados Unidos e Canadá na década de 20.

Sua mentira se baseava em um investimento feito por cupom postal da Espanha e, depois de descoberto, ele ficou apenas cinco anos preso.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.