Coesão na redação

Coesão no texto é justamente um encadeamento correto das ideias, fazendo uso dos mais diversos meios para manter a redação em harmonia.


A redação, principalmente em épocas de vestibulares, é um fator insistente em muitos pesadelos. Muita gente se desespera em frente a uma folha em branco, e por conta disso, as ideias vão ficando misturadas e enevoadas, dando um verdadeiro nó nos pensamentos. E quando não é analisada e escrita direito, acaba resultando em um texto confuso. Grande parte dos problemas não é relativa à falta de criatividade, mas sim com a forma com essas ideias podem ser passadas para o papel. A carência de familiarização com a escrita pode provocar falta de coerência e coesão.

A melhor forma de se aprender a escrever bem é a prática. A leitura também auxilia, pois nos fornece enriquecimento de vocabulário. E tudo isso é necessário para se conseguir coesão no texto, que nada mais é do que um encadeamento de ideias, um fluxo fluído e constante. A palavra texto, do latim “textum”, representa exatamente isso. Seu significado perpassa as expressões tecer, entrelaçar ideias, opinar e pensamento. É importante manter esse fluxo, para não interromper ou afastar o contato do leitor.

Repetição

Evite o máximo que puder repetir os termos. Um texto repetitivo é cansativo e acaba tirando todo o interesse do leitor. Veja o exemplo:

“O garotinho estava brincando no parque. Enquanto ele brincava, ele viu uma borboleta. Ele então saiu correndo atrás da borboleta que voava muito rápido. Por conta da rapidez que a borboleta voava e que o garotinho corria, ele tropeçou e caiu. O garotinho se machucou e a borboleta foi embora.”

coesao-na-redacao

Os termos em negrito são justamente todas as repetições presentes em um só parágrafo. Além de ocupar um espaço desnecessário, torna o texto pobre e tedioso. Para evitar isso, procure sempre usar de sinônimos ou ocultar os nomes e pronomes sempre que possível. Assim, em vez de reiterar a palavra já utilizada, usamos outras que remetem a ela. Observe:

“O garotinho estava brincando no parque. Enquanto ele se divertia, viu uma borboleta. Decidiu correr atrás dela, mas ela voava muito rápido. Por conta dessa velocidade, o menininho tropeçou , caiu e se machucou. A borboleta foi embora.”

Com a utilização de outros termos, pronomes e de flexões verbais, a repetição diminuiu significativamente. Essa redução é exatamente um dos fatores principais para se ter um texto coeso.

Unindo os parágrafos

Não adianta muito colocar vários sinônimos ou palavras difíceis, se o seu texto não segue uma ideia lógica. Lembre-se, é preciso ter o entrelaçamento de ideias, portanto, coloque-as de forma coesa e coerente. Apesar dos parágrafos apresentarem falas diferentes de um para o outro, o objetivo geral do texto é único. Por isso, tem que haver alguma ligação entre eles, mas com muita atenção para não ficar com ecos. Exemplo:

“A água é o bem mais precioso do planeta, pois não há vida sem ela. No entanto, o desperdício não diminui e os grandes conglomerados e governos parecem ainda não ter percebido que o fim está próximo.

Assim, não se pode gastar muita água, pois senão, o planeta irá morrer. O esbanjamento de todos os bens não renováveis e até mesmo os renováveis é prelúdio de escassez. Deve-se estar atento a isso.

Por fim, se buscarmos olhar mais para o nosso interior e nosso eu e toda a sociedade em vez de enxergar apenas o dinheiro, o mundo será um lugar melhor. Basta querer.”

A ideia geral do texto acima é sobre o desperdício de água. Mas os argumentos e parágrafos não estão adaptados uns aos outros, e sim, repetitivos. Além das frases parecerem soltas e perdidas. Portanto, nesse caso, também não há coesão.


Reportar erro