Estepes e pradarias – Vegetação, animais e fotos

Por Nayla Georgia

Vegetações semelhantes que ocorrem na geografia, as estepes e pradarias diferem apenas pelo clima e altura das gramíneas. No caso da pradaria, o clima é mais úmido e as gramíneas são mais altas, em relação à estepe. Conheça um pouco mais sobre esses dois tipos a seguir.

Estepes

Imagem de estepe

Foto: Reprodução

Aparecem, principalmente, em zonas de transição vegetativa e climática entre a savana e o deserto. Na Europa, é encontrada na zona temperada continental, na América do Norte ela ocorre na zona semi-árida, onde a temperatura é mais elevada e as chuvas são poucas e mal distribuídas. No Brasil é possível encontrar estepes no Nordeste, as chamadas caatingas, que têm cactos, pequenas árvores e arbustos espinhosos.

Savana

Savana | Foto: Reprodução

Pode-se dizer que as estepes acontecem nas regiões temperadas e subtropicais, se estabelecendo em planícies e constituindo-se, basicamente, por gramíneas herbáceas. A fauna nessa vegetação é variável, contudo abriga mamíferos que têm hábito de agregação em manadas ou colônias, na maioria das vezes.

O solo que se desenvolve nesse tipo de vegetação tem uma cor escura e é de grande fertilidade, o que o faz ser frequentemente utilizado para o cultivo agrícola. É mais comum de se encontrar estepes na Mongólia, China e interior dos Estados Unidos, mas também aparece nas regiões próximas ao deserto na Patagônia.

Pradarias

Pradaria

Foto: Reprodução

Também chamadas de relvados, as pradarias comportam uma vegetação de planícies vastas e abertas, onde não há árvores ou arbustos, apenas capim baixo em abundância. Essa vegetação é presente nas áreas de clima temperado, principalmente na América do Norte, mas aparece em todos os continentes.

As pradarias não têm grande necessidade de água para se desenvolver, afinal elas ocorrem em regiões onde o índice pluviométrico é muito baixo. O que essa vegetação precisa mesmo é de fogo. As queimadas naturais, que ocorrem anualmente (na maioria dos casos), são muito benéficas para as gramíneas típicas, pois essa ação elimina a quantidade excedente de matéria orgânica e possibilita a renovação do substrato, dando espaço para a nova vegetação. Contudo a monocultura e as queimadas criminosas podem ser nocivas para as pradarias. Quando as atividades agropecuárias são mal conduzidas e as queimadas propositais mal feitas, as gramíneas não conseguem se recuperar e as pradarias se transformam em desertos. O solo das pradarias é cheio de túneis e tocas de animais, em sua maioria. Elas costumam aparecer ao lado do deserto.

Tipos básicos de pradarias

Estepes e pradarias - Vegetação, animais e fotos

Foto: Reprodução

  • Pradaria baixa: Apresenta diversidades mais baixas e gramíneas de porte pequeno;
  • Pradaria mista: Tem grande diversidade na flora e está presente em solos muito férteis;
  • Pradaria alta: É encontrada nos locais mais úmidos que contêm gramíneas de até dois metros de altura e raízes bastante profundas.

Fauna – Animais que habitam as pradarias

É possível encontrar leões, elefantes, rinocerontes, perdizes, veados, mulas, pombos, pica-paus, jaguares, cães-da-pradaria, cavalos, avestruzes e antilocapras nessa vegetação.