Mercosul – Características e objetivos

Conheça a história, características e objetivos do bloco econômico Mercosul, formado por Brasil, Argentina, entre outros países sul-americanos


Surgimento deste bloco

Os planos iniciais do acordo comercial que deu origem ao Mercosul são datados da década de 1980 onde Argentina e Brasil assinavam vários acordos de integração comercial, contudo o bloco foi criado apenas na década seguinte em 26 de março de 1991 com o Tratado de Assunção no Paraguai. O Mercosul (Mercado Comum Do Sul) é um importante bloco econômico no cenário comercial do planeta, seus membros são Brasil, Argentina, Uruguai, Venezuela e Paraguai que foi suspenso recentemente devido à deposição do ex-presidente Fernando Lugo em junho de 2012, contudo a suspensão tem caráter temporário e se estenderá até abril de 2013 quando ocorrerão novas eleições no país.

Mapa do Mercosul

Mapa do bloco | Imagem: Reprodução

Países como Chile, Equador, Bolívia, Peru e Colômbia poderão tornar-se membros do Mercosul tendo em vista que já assinaram com o mesmo vários acordos comerciais e organizam atualmente sua economia para que sua integração seja possível. Contudo até então participam apenas como países associados ao bloco.

No ano de 1995 foi instalada a zona de livre comércio entre os países membros do Mercosul, com isso quase todas as mercadorias produzidas pelos mesmos (com exceção de alguns produtos que aguardam legislação ou não são exportados por serem considerados estratégia comercial dos países) podem ser comercializadas entre eles, sem que sejam cobradas as taxas comerciais, facilitando assim a relação econômica e exportação de produtos diversos. As evoluções do bloco não param por aí, em 1999 foi adotada a uniformização das taxas de juros, inflação e índices de déficit. O Mercosul pretende ainda aderir a uma moeda única na expectativa de simplificar ainda mais as transações entre os países, a exemplo da União Europeia.

Objetivos e características do Mercosul

Mercosul - Características e objetivos

Imagem: Reprodução

Quando países decidem se unir para a formação de um bloco econômico visam o fortalecimento de suas economias e a facilitação do comércio entre si, aumentando os lucros e diminuindo as taxas comerciais e tarifas de exportação. O Mercosul tem como base o mesmo objetivo, o de proporcionar a livre circulação de mercadorias entre os países membros, a eliminação das barreiras alfandegarias, a unificação das taxas de juros, inflação e índices de déficit mencionados acima.

Contudo, o Mercosul não se detém apenas aos fatores econômicos dos países membros, mas a fatores sociais e culturais. No ano de 2002 foi assinado o Acordo para Residência dos países membros, este acordo concede residência temporária de no máximo dois anos em todos os países do bloco, tendo a possibilidade de ser solicitada residência permanente, contudo para conseguir o “benefício” o cidadão precisa ser isento de antecedentes criminais.

O Mercosul enfrenta ainda dificuldades a despeito de desentendimentos entre Brasil e Argentina relativos à barreiras comerciais propostas pela Argentina e seus questionamentos sobre os subsídios concedidos pelo Brasil aos produtores de açúcar. Tal ato faria com que o produto chegasse ao País com preço bastante competitivo. Todavia, espera-se que o bloco continue crescendo e libere a entrada de outros países para que este se fortaleça e possa competir de igual para igual com o NAFTA e a União Europeia. Economistas afirmam que futuramente as relações comerciais não mais se darão entre países, mas entre blocos, por isso é importante um Mercosul forte e bem estabilizado.


Reportar erro