O que é Smog?

Saiba qual a definição desse fenômeno fotoquímico causado pela poluição industrial desenfreada e veja quais os tipos de Smog


O nome pode não ser muito familiar para você, mas com certeza você sabe o que é um smog. Sabe aquela neblina escura que se forma nos grandes centros urbanos, e que pode ser vista na maior parte do dia? Aquilo é um smog, que nada mais é do que um fenômeno fotoquímico, caracterizado por uma neblina formada por poluição e vapor d’água.

Identificado pela primeira vez nos EUA, na década de 1940, o smog tem se tornado figurinha comum no mundo industrializado, principalmente graças ao alto número de automóveis usando combustíveis fósseis. A preocupação com a ocorrência desse fenômeno tem aumentado, porque não apenas a beleza da cidade é prejudicada, como também a saúde de todos os que moram nela. De origem inglesa, a palavra smog é uma junção de smoke (fumaça em inglês) e fog (neblina em inglês).

Muitos prejuízos

O smog possui um efeito visual característico. Deixa a cidade com uma neblina cinza durante a maior parte do dia, principalmente pela manhã. Quem vive em cidades onde  o smog é comum sofre geralmente de problemas respiratórios, causados pela grande quantidade de poluentes que o ar possui, mas a longo prazo pode desenvolver outras doenças mais graves. É comum também em pessoas que moram em áreas afetadas pelo smog, uma constante irritação na garganta e nas narinas.

Além de prejudicar tanto a saúde, em casos extremos o smog também causa confusão aérea, prejudicando pilotos de aviões e helicópteros, e terrestres, inviabilizado o trânsito, devido as baixas condições visuais.

Existem ao todo três tipos de Smog, são eles…

Smog Fotoquímico

Foto: Reprodução

Smog Fotoquímico – O próprio nome já adianta: o smog ocorre na presença da luz. É comum a formação dessa neblina em dias muito quentes e secos. Uma das principais substâncias que compõe esse smog é o dióxido de nitrogênio (NO2), que provém geralmente dos escapamentos dos veículos.

 

Smog urbano

Foto: Reprodução

Smog urbano – Esse é o tipo mais comum. Formada por uma mistura de poluentes gasosos, partículas sólidas (poeira) e neblina, esse smog possui uma coloração escura bem característica.

 

Smog industrial

Foto: Reprodução

Smog industrial – Podemos considerar esse como a forma mais perigosa de smog, pois nele encontramos vários compostos nocivos a saúde, como cinzas, fuligem, dióxido de enxofre (SO2), ácido sulfúrico (H2SO4), entre outros. Comum em grandes cidades urbanizadas, o smog industrial faz mal à saúde dos moradores e prova que a poluição industrial é um risco para a humanidade.


Reportar erro