Telecomunicações no Brasil

Você consegue contar quantas vezes por dia faz uso da comunicação? Desde um simples “Bom dia” até pedidos de alimentos, ou muitos outros momentos…


Você consegue contar quantas vezes por dia faz uso da comunicação? Desde um simples “Bom dia” até pedidos de alimentos, ou muitos outros momentos que você vive até a hora de ir dormir, você passa por muitos meios de comunicação e, por isso, ela é parte indispensável da vida.

Trata-se de emitir, transmitir ou ainda receber mensagens, independentemente de ser por meio de sons, sinais, gestos, ou por meio de linguagem oral e escrita. Isso vem acontecendo desde o início da humanidade. Mas para que haja a comunicação, é preciso a existência de um emissor e um receptor, sendo que existe ainda um meio de transmissão. O emissor é quem produz e envia a mensagem, e o receptor é quem recebe e decodifica para entender o que foi passado.

O início das comunicações

Antes mesmo de termos um dialeto e sabermos nos comunicar por meio de palavras, as pessoas começaram a desenhar símbolos de forma a registrar o que desejavam transmitir, como, por exemplo, os pictogramas dos povos sumérios, em que desenhos eram usados para representar os objetos ou ainda as ideias. Depois, outro exemplo que pode ser usado, mas que foi desenvolvido posteriormente, é o alfabeto que usamos atualmente, que foram desenhos que representaram sons.

Depois disso, outro meio de comunicação encontrado foi para superar as distâncias e levar as mensagens que já eram transmitidas para mais longe. Os sinais sonoros, como tambores, assim como visuais, como a fumaça, foram usados de forma ampla para que isso fosse possível. No entanto, a escrita acabou sendo mais eficiente depois de algum tempo, pois o texto escrito poderia ser levado de barco, de carro, de avião ou ainda junto a animais para que fosse transferida a mensagem sem interferências.

A comunicação e o mundo moderno

Com a incessante necessidade de comunicar-se e transmitir mensagens, o homem acabou inventando formas mais sofisticadas de comunicar-se, como o telégrafo, o telefone, o rádio, a TV, os satélites e até mesmo a internet. A TV, por exemplo, é capaz de atingir milhões de pessoas ao mesmo tempo, transmitindo a mesma mensagem.

O progresso chegou com a transmissão de símbolos, caracteres, textos, imagens e sons por meio de fios, cabos metálicos ou de fibra ótica, ondas de rádio e muitos outros meios digitais, avançando cada vez mais. Até o início do século XX, o Brasil tinha um avanço precário dessas formas de comunicação, entretanto isso, atualmente, se transformou.

Telecomunicações no Brasil

Foto: Reprodução

Afinal de contas, diante de tantas mudanças, o que é a telecomunicação e quais tecnologias a envolvem?

A revolução das comunicações

Iniciada nos anos 1970 no Brasil, a revolução das comunicações foi um marco no processo de organização do território nacional. O desenvolvimento participou de forma lenta do jogo entre a separação física e material das atividades e seus comandos, sendo que a cada evolução, se fazia necessária uma nova técnica que permitia mais comunicações mesmo com distâncias tremendas.

A primeira linha de telefone foi instalada no Palácio Imperial no Rio de Janeiro em 1876, após a demonstração de Graham Bell, seu inventor, e em 1914 já existiam 40 mil aparelhos instalados no país. Depois da Segunda Guerra Mundial, o Brasil viveu um momento de explosão tecnológica e industrial, tendo uma disseminação de novas tecnologias nas comunicações, transportes e também na produção de bens.

Mas foi entre o final dos anos 1960 e o começo dos anos de 1970 que houve um dos marcos no avanço das telecomunicações no Brasil: o sistema que cobriu praticamente o território inteiro com uma rede de comunicações que envolvia as micro-ondas (tropodifusão), os satélites e os cabos submarinos de telex.

Foi exatamente nesse período que nasceu a Embratel, empresa que, na época, era estatal. Nos anos 1980, ampliou-se ainda mais a área coberta pelas redes nacionais de televisão devido ao Satélite Brasilsat 2.

Atualmente, duas pessoas que estão em dois extremos do mundo podem conversar de forma praticamente instantânea por meio de diversas aplicações e, rapidamente, em menos de uma geração, passamos da disseminação do telefone, que demorava horas para completar uma ligação, para a internet em telefones celulares, que transmite mensagens em segundos.

Isso gerou um aumento significativo na quantidade de mensagens, assim como o aumento dos investimentos, da qualidade da comunicação e da velocidade com que são transmitidas. O problema, no entanto, é que esses meios podem acabar substituindo os contatos pessoais, fazendo com que pessoas falem muito menos pessoalmente, e acabem isolando-se em seus aparelhos celulares e computadores.

A importância das telecomunicações

O Brasil é um país bastante grande, e isso só reforça a importância das telecomunicações que ajudam a disseminar a informação a longa distância. A televisão atua, até os dias atuais, como uma formadora de opinião, mas também como uma forma de levar informação para todos os cantos, sobre doenças, campanhas sobre política entre muitas outras coisas. A internet, por sua vez, surgiu para revolucionar o mundo atual e também o Brasil. Nas mãos de todos os brasileiros, diariamente os celulares emitem milhares de mensagens e é difícil encontrar, nos dias atuais, quem não tenha um celular, televisão ou telefone em casa. Isso trouxe muitas facilidades para o mundo.


Reportar erro