A Teoria da Terra Plana. O que os seguidores dessa suposição defendem

Desde o início dos tempos, o ser humano tem feito uma busca incessante para desvendar todos os mistérios que nos cercam. Essa procura deu origem aos diversos ramos da ciência que existem atualmente.

Apesar de não ser mais novidade para ninguém, afinal de contas, isso é algo que aprendemos durante o ensino fundamental na escola; a ciência já provou de várias maneiras que o planeta Terra, assim como os demais planetas conhecidos do sistema solar, possui formato esférico.

Apesar disso, há um grupo de pessoas que não acredita no que é dito e acredite que na verdade, o nosso planeta tem o formato achatado, assim como um disco. A International Flat Earth Society (Sociedade Internacional da Terra Plana, em tradução livre), é o principal grupo que defende essa ideia que foi difundida na Grécia até o seu período clássico (500-338 a.C.), culturas aborígenes da América e várias culturas do Antigo Oriente Médio.

Entendendo a teoria

A Teoria da Terra Plana

foto: depositphotos

O conceito da terra plana diz que o Ártico (Polo Norte) fica no centro do planeta servindo de eixo de rotação, enquanto o Antártico (Polo Sul) permeia toda a borda do disco, sendo esta o “limite” do corpo celeste em que vivemos. A teoria ainda diz que a Antártida, teria uma espécie de muro que segura a água do planeta.

Os seguidores dessa teoria acreditam no geocentrismo, hipótese que afirma que a terra é o centro do universo e todos os astros giram em torno da mesma. Essa hipótese foi defendida por diversos filósofos na antiguidade, entre eles Aristóteles e Ptolomeu, que em sua obra Almagesto, deu a forma final à essa ideia. Essa teoria era também defendida pela Igreja Católica já que os textos bíblicos colocam o ser humano como a grande criação divina. Quem se opusesse a isso ou às demais doutrinas da entidade religiosa, era considerado herege e era perseguido pela Santa Inquisição.

A Terra, por sua vez, está coberta por uma espécie de domo que é chamada de Firmamento, onde estão localizados as estrelas, o sol e a lua. Os dois astros que marcam o dia e a noite possuem o mesmo tamanho, 51 quilômetros de diâmetro e se movem em círculos de 4,828 km sobre o plano da Terra. As estrelas ficam localizadas em um outro plano 4,988 km acima.

Para os “terraplanistas”, a gravidade não passa de uma farsa. A densidade de um corpo é o que faz com que ele se mantenha preso à superfície. Tudo que é mais leve que o ar, flutua. Da mesma maneira que tudo que possui uma densidade menor do que a água boia. Aviões e animais capazes de voar conseguem se manter no ar graças ao controle de deslocamento que eles têm devido as suas asas e a aerodinâmica.

Teoria da conspiração

Os “terraplanistas” acreditam que a NASA e vários outros órgãos e agências dos governos forjaram a afirmativa de que a terra é redonda. Todas as fotos e vídeos mostrando a esfericidade do planeta são falsas e tem esses formato por terem sido manipuladas, seja digitalmente através do Photoshop ou recursos práticos, como o uso de lentes grande angulares que distorcem os planos.

Os aparelhos de GPS são todos fraudados para fazer com que os pilotos de aeronaves achem que estão voando reto sobre uma esfera, quando na verdade eles estão se movimentando em círculos.

Mas porque o governo teria todo esse trabalho de esconder o fato da terra ser plana? Os seguidores dessa doutrina não têm uma resposta clara, mas por acreditarem que nunca houve um programa espacial (acreditam que o homem nunca foi a lua e os registros feitos foram filmados em um estúdio de cinema), seria muito mais fácil para o governo forjar um do que ter um de fato.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formado em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Possui experiência prática de dois anos na área de produção de textos para web e social media (MTB/PE: 6771). Atualmente trabalha com produção de conteúdo audiovisual para plataformas digitais, sendo as principais os canais do Remédio Caseiro e do Clube para Cachorros, no YouTube.