Efervescência

Quando ocorre a liberação de gás de uma solução líquida, denominamos este efeito efervescência. Essa liberação é caracterizada por um espumejar ou estalido e…


Quando ocorre a liberação de gás de uma solução líquida, denominamos este efeito efervescência. Essa liberação é caracterizada por um espumejar ou estalido e pode ser observada, por exemplo, na adição de água oxigenada em um ferimento.

Ela ocorre quando os reagentes não são substâncias gasosas. O gás que é gerado na reação, é pouco solúvel e menos denso do que a solução líquida. As bolhas da reação de liberação de O2 se formam apenas após a ocorrência da reação, podendo desta forma ser considerado um indício de que a transformação química ocorreu.

Efervescência

Foto: Reprodução

Bicarbonato de Sódio

O principal componente dos antiácidos é o bicarbonato de sódio, conhecido quimicamente como NaHCO3. Sua aparência é de um pó branco que constitui uma mistura cristalina solúvel em água, que o caracteriza como um alcalino solúvel, e recebe também o nome de hidrogeno carbonato de sódio.

Quando diluído o bicarbonato libera gás carbônico, como pode ser observado na equação abaixo:

NaHCO3 + HCl  NaCl + H2O + CO2

Em contato com a água, o NaHCO3 reage com os ácidos, e libera CO2, responsável pela efervescência.

Medicamentos efervescentes

Em medicamentos, essa reação é muito comum, sendo conhecida popularmente em antiácidos estomacais – sais de fruta – que são encontrados sob a forma de comprimidos ou pós efervescentes. Sua composição é uma mistura de ácidos orgânicos e bases carbonadas, sendo estes principalmente o ácido cítrico e o bicarbonato de sódio. A reação encontrada no uso destes medicamentos, quando colocados em água, é de liberação de gás carbônico, que é responsável pela formação de bolhas e pelo resultado esperado do medicamento.

A efervescência faz com que os comprimidos sejam mais vantajosos para a eficácia do tratamento, quando comparados com comprimidos habituais. A liberação do gás faz com que o líquido seja agitado, e que o comprimido seja dissolvido mais rapidamente, além disso, sua absorção é melhor uma vez que o princípio ativo do medicamento está mais solubilizado após a efervescência, fazendo com que o organismo assimile melhor.

Mas atualmente, não são apenas os antiácidos que são feitos desta maneira. Remédios como ácido acetilsalicílico, ibuprofeno, paracetamol e alguns suplementos vitamínicos, também tem sido feitos na forma de comprimidos efervescentes.


Reportar erro