Formas nominais do verbo

Uma das classes gramaticais mais importantes e utilizadas é o verbo, entre todas as classes este é o que sofre mais flexões. Estas podem…


Uma das classes gramaticais mais importantes e utilizadas é o verbo, entre todas as classes este é o que sofre mais flexões. Estas podem ser de número, pessoa, modo, tempo e voz. O verbo também pode ter mais funções, ele pode exprimir uma ação, estado ou mudança de estado e fenômenos da natureza. O foco aqui serão as formas nominais do verbo.

Para compreendermos melhor, é importante antes de tudo saber o motivo dessa denominação. De acordo com as circunstâncias, o verbo pode assumir o papel de um nome, podendo ser um substantivo, adjetivo ou advérbio. Temos três tipos de formas nominais do verbo, elas são classificadas como: infinitivo, gerúndio e particípio.

Formas nominais do verbo

Foto: Reprodução

O infinitivo

Esta forma verbal representa o verbo em sua forma original, ou seja, é o verbo sem nenhuma conjugação. Os verbos no infinitivo podem ter três tipos de conjugação. Veja os exemplos a seguir:

  • Primeira conjugação – nesta os verbos terminam em “ar”. Exemplos: amar, falar, cuidar, pensar, dançar.
  • Segunda conjugação – nesta os verbos terminam em “er”. Exemplos: beber, fazer, escrever, comer, ler, viver.
  • Terceira conjugação – nesta os verbos terminam em “ir”. Exemplos: existir, partir, insistir, ir, sentir, agir, descobrir.

Ainda falando sobre o infinitivo, podemos encontra-lo em duas formas: o infinitivo pessoal e o impessoal.

O infinitivo pessoal é quando existe um sujeito envolvido na ação, tornando esse acontecimento pessoal.

Exemplos: Tenho que fazer um jantar muito especial para eles.

Eu preciso ficar em casa hoje de noite.

O infinitivo impessoal é quando o processo verbal não se relaciona a nenhum sujeito, apenas fala-se da ação sem se referir a um sujeito.

Exemplos: Ter uma alimentação saudável é essencial para viver bem.

É necessário trazer todas as anotações que foram feitas.

O gerúndio

Esta forma verbal ocorre quando se quer indicar a continuidade de uma ação verbal, geralmente a forma mais fácil de identificar é observando a terminação do verbo, que sempre é “ndo”. Esta forma nominal pode ser utilizada em qualquer tempo verbal, e normalmente vem acompanhado de um verbo auxiliar.

Exemplos: Estou pensando em viajar para Maceió no próximo feriado.

A garota estava cozinhando quando ele chegou a casa.

O particípio

Esta forma verbal ocorre quando se quer dar a ideia de finalização, conclusão de uma ação verbal. Esta aparece nas locuções verbais, nos tempos compostos e nas orações reduzidas, geralmente é fácil de identificar essa ocorrência, pois a maioria dos verbos possuem as terminações em “ado” e “ido”. É importante lembrar que quando é utilizado como um adjetivo ele pode ser flexionado quanto ao gênero e número (ada, adas, ida, idas).

Exemplos: Se você tivesse conversado antes isso não teria acontecido.

Ele parecia estar muito apaixonado por ela.


Reportar erro