Simbolismo – Características desse movimento literário

Em um ambiente em processo de mudanças econômicas, o Brasil passava por guerras civis nos anos entre 1893 e 1895. Com grande desordem na…


Em um ambiente em processo de mudanças econômicas, o Brasil passava por guerras civis nos anos entre 1893 e 1895. Com grande desordem na sociedade, incluindo o setor econômico e político, as potências mundiais estavam em guerra devido à decisão pelo poder econômico dos mercados consumidores e fornecedores. O Simbolismo surgiu neste contexto histórico, ao final do século XIX, se opondo ao realismo. Iniciou-se no Brasil em 1893 e terminou com a Semana de Arte Moderna.  Esse movimento de estética diferenciada não é considerado uma escola literária, uma vez que na época que compreende, havia três tipos de manifestações literárias: o realismo, o pré-modernismo e o Simbolismo.

Simbolismo - Características desse movimento literário

Foto: Reprodução

Características literárias

Aprofundando os ideais românticos, o Simbolismo estendeu suas características à literatura, teatros e artes plásticas. Originário da França, final do século XIX, o Simbolismo percorreu caminhos mais ousados e irracionais do que o romantismo, compreendendo os limites extremos da razão e do inconsciente.

Os artistas desse movimento possuíam uma visão individualista e pessoal, recebendo o apelido pejorativo de decadentistas. Foi no ano de 1886 que a publicação do manifesto O Século XX deu origem ao nome definitivo do movimento: Simbolismo.

O movimento tem caráter transcendental, direcionado à imaginação e fantasia, desprezando a razão e a lógica. Os sonhos, para os artistas da época, eram ferramentas fundamentais para tornar possível a compreensão de experiências ancestrais do homem. Principalmente literária, a escola presava não apenas sentir as emoções, mas levar também em consideração a sua dimensão cognitiva.

Entre suas principais características estão a estética marcada pela musicalidade, produção de obras de arte baseadas na intuição, utilização de recursos literários como aliteração e assonância, caráter individualista e a ênfase em temáticas místicas, imaginárias e subjetivas.

Simbolismo no Brasil

Como citado anteriormente, o Simbolismo teve início no Brasil em 1893 por meio da publicação das obras Missal e Broquéis, de Cruz e Souza. Sua força durou até o começo da década de 1920, quando começou o movimento modernista.

Principais autores

Entre os principais autores desse movimento no Brasil, estão Cruz e Souza e Alphonsus de Guimaraens. Nas artes plásticas destacam-se Paul Gauguin, Gustave Moreau e Odilon Redon. Na literatura internacional, destacaram-se Charles Baudelaire, Arthur Rimbaud, Stéphane Mallarmé e Paul Verlaine.

Diferenciando o Simbolismo

O Simbolismo pode ter sua estética diferenciada da Parnisiana e da Realista quanto às temáticas abordadas. No Simbolismo, usavam-se temáticas como a negação do materialismo, cientificismo e racionalismo, que estavam presentes no período do realismo, além da busca interior do homem e sua essência. Além disso, usava-se muito as dicotomias alma e corpo, e matéria e espírito.


Reportar erro