Tópico frasal

Os textos são produzidos em formas de parágrafos e estes possuem uma ideia principal, central ou nuclear, as quais se agregam as ideias secundárias…


Os textos são produzidos em formas de parágrafos e estes possuem uma ideia principal, central ou nuclear, as quais se agregam as ideias secundárias que serão desenvolvidas no decorrer de sua produção, servindo para completar, explicar, comentar e rever a ideia-núcleo. A ideia central de um parágrafo é denominada tópico frasal. Assim sendo, o tópico frasal é a oração que introduz a ideia central que será desenvolvida no parágrafo, seja em texto dissertativo, descritivo ou narrativo.

É uma maneira prática e eficiente de estruturar um parágrafo, por expor, já de início, a ideia que o autor do texto quer passar, sendo reforçada pelos períodos subsequentes. O tópico frasal geralmente vem no início do parágrafo e pode aparecer sob diferentes formas.

Tópico frasal

Foto: Reprodução

Os diferentes tipos de tópico frasal

Existem diversas possibilidades para iniciar um texto dissertativo, por isso, há várias formas de organização de tópico frasal. Os modos de iniciar um parágrafo dependem de vários fatores, tais como a ordem das ideias, a ênfase que o autor quer dar, a sua intenção, os questionamentos que pretende suscitar etc. Acompanhe alguns exemplos de tipos de tópico de frasal a seguir:

Declaração inicial

O autor do texto faz uma declaração forte, capaz de surpreender o leitor, afirmando ou negando algo de início e, em seguida, justifica e comprova a afirmação com os seus argumentos, sejam estes comparações, exemplos, testemunhos de autores, dentre outros. Exemplo: “É um grave erro a liberação da maconha. Provocará de imediato violenta elevação do consumo. O Estado perderá o precário controle que ainda exerce sobre as drogas psicotrópicas e nossas instituições de recuperação de viciados não terão estrutura suficiente para atender à demanda.”

Definição

Uma forma simples e muito usada, a definição possui característica didática. Exemplo: “O mito, entre os povos primitivos, é uma forma de se situar no mundo, isto é, de encontrar o seu lugar entre os demais seres da natureza. É um modo ingênuo, fantasioso, anterior a toda reflexão e não-crítico de estabelecer algumas verdades que não só explicam parte dos fenômenos naturais ou mesmo a construção cultural, mas que dão, também, as formas da ação humana.”

Contraste

Apresentação de elementos que formam uma oposição. Exemplo: “De um lado, professores mal pagos, desestimulados, esquecidos pelo governo. De outro, gastos excessivos com computadores, antenas parabólicas, aparelhos de videocassete. É este o paradoxo que vive hoje a educação no Brasil.”

Interrogação

A pergunta serve para despertar a atenção do leitor para o tema, sendo respondida ao longo da argumentação. Exemplo: “Será que é com novos impostos que a saúde melhorará no Brasil? Os contribuintes já estão cansados de tirar dinheiro do bolso para tapar um buraco que parece não ter fim. (…)”

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas)


Reportar erro