Confira a diferença e como usar os porquês em espanhol

Assim como a língua portuguesa, a língua espanhola também possui quatro tipos de porquês, e cada um deles possui uma aplicação diferente de acordo com as regras gramaticais.

Por ser um assunto que confunde muitas pessoas, veremos detalhadamente cada um dos casos para empregarmos os porquês em espanhol da maneira correta.

Porqué

De acordo com a Real Academia Española, “porqué”, escrito junto e com acento, é um substantivo masculino que equivale a causa, motivo, razão. Por ser tratar de um substantivo, sempre é usado depois do artigo “el” ou de outro determinante (su, este, otro).

Confira a diferença e como usar os porquês em espanhol

Foto: depositphotos

Observe atentamente os exemplos a seguir:

-No comprendo el porqué de su actitud.
-Todo tiene su porqué.

Como outros substantivos, apresenta plural:

-No comprendo los porqués de este cambio de actitud.

Por qué

“Por qué” é formado pela preposição “por” e o interrogativo ou exclamativo “qué”. Introduz orações interrogativas e exclamativas diretas e indiretas.

Veja os exemplos a seguir:

-¿Por qué no viniste ayer a mi casa?
-No comprendo por qué te pones así. 

Observe que, ao contrário do substantivo “porqué”, a sequência “por qué” não pode ser substituída por “razão, causa ou motivo”.

 Porque

“Porque” é uma conjunção causal (ou final), introduz uma frase subordinada que explica a causa de outra frase principal. Como conjunção causal, “porque” introduz orações subordinadas que expressam causa, caso em que pode ser substituída por “puesto que” ou “ya que”.

Confira os exemplos a seguir:

-No fui a la fiesta porque no tenía ganas.
-Lo he entendido porque me lo hás explicado muy bien.
-Hice cuanto pude porque no terminara así.

Por que

De acordo com a Real Academia Española, “por que” pode se tratar de uma das seguintes sequências:

A preposição “por” + pronome relativo “que”. Nesse caso, é mais comum usar o relativo com artigo anteposto.

Exemplos:

-Este es el motivo por (el) que te llamé.
-No sabemos la verdadera razón por (la) que hizo eso.

A preposição “por” + conjunção subordinativa “que”. Essa sequência aparece no caso de verbos, substantivos ou adjetivos que regem um complemento introduzido pela preposição “por” e levam uma oração subordinada introduzida pela conjunção “que”.

Observe o exemplo a seguir, retirado do site da RAE:

-Están ansiosos por que empecemos a trabajar en el proyecto.

Sobre o autor

Avatar
Formada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas) pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), com certificado DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera), outorgado pelo Instituto Cervantes. Produz conteúdo web, abrangendo diversos temas, e realiza trabalhos de tradução e versão em Português-Espanhol.