Energia Hidrelétrica – Vantagens e desvantagens

As usinas hidrelétricas são responsáveis por 95% da energia elétrica do Brasil

Diante das intensas atividades produtivas em boa parte do mundo, há uma exigência cada vez maior de fontes energéticas que possam abastecer as necessidades dos vários setores da economia. Surgem, neste contexto, também as discussões sobre a produção de fontes energéticas limpas, ou seja, aquelas que ocasionem um menor índice possível de degradação no meio ambiente. A energia hidrelétrica é amplamente utilizada no Brasil por conta dos ricos recursos hídricos existentes no país.

Como é produzida a energia hidrelétrica?

A energia hidrelétrica, também conhecida como energia hidráulica, é produzida com auxílio da força das águas.

No entanto, não é em todo recurso hídrico que se torna possível a efetivação da produção de energia hidrelétrica, sendo que para tanto são importantes aspectos como a vazão do rio escolhido para implantação de uma usina, a quantidade de água disponível em um dado período de tempo, bem como as formas do relevo, averiguando se existe um desnível suficiente para implantação da usina, sendo que os desníveis no terreno podem ser naturais ou criados artificialmente com a finalidade de obtenção de energia.

Esse tipo de energia é produzida com auxílio da força das águas (Foto: depositphotos)

As usinas hidrelétricas, ambientes nos quais é produzida a energia elétrica, são compostas por uma barragem, a qual tem como função o represamento das águas do rio, formando o reservatório; um sistema de captação e adução da água, formado por canais que levam a água até a casa de forças; casa de força e o vertedouro, sendo que o vertedouro tem uma importante função de segurança, pois permite que as águas saiam do reservatório quando há um extravasamento dos limites recomendados pelas normas técnicas e de segurança.

Todos estes elementos agem conjuntamente para produção de energia através da força das águas.

O Brasil é um dos que mais tem aproveitamento hidráulico para produção de energia hidrelétrica no mundo

Imagem: Reprodução/Aneel

A importância da água na geração de energia

A importância do uso da água na produção energética advém da própria relevância da água em escala geral, já que esta é o recurso mais abundante em todo planeta Terra. Os recursos hídricos estão presentes em todo o mundo, embora não de forma homogênea, dispostos em oceanos, calotas polares, rios, lagos e aquíferos.

Quando o assunto é água, o Brasil é um país privilegiado, pois concentra importantes reservatórios, como o Aquífero Guarani (mais extenso conhecido no mundo). O Brasil possui várias regiões hidrográficas, bem como expressivas bacias hidrográficas, as quais são formadas por um rio principal e seus afluentes.

Veja tambémFontes de energia

São regiões hidrográficas presentes no território brasileiro a Amazônica, a do Tocantins-Araguaia, a de São Francisco, a do Paraná, a do Paraguai, a do Uruguai, a do Atlântico Nordeste Ocidental, a do Atlântico Nordeste Oriental, a do Parnaíba, a do Atlântico Leste, a do Atlântico Sudeste e ainda a do Atlântico Sul.

Apesar da importância da água na produção de energia, nota-se que ela não é uma das atividades mais expressivas, ficando atrás em importância da produção energética por meio de petróleo, carvão, gás natural, biomassa e nuclear, em uma análise global.

Imagem: Reprodução/Aneel

Geração hidrelétrica no Brasil

Pelos recursos hídricos abundantes no território Brasil, o país é um dos que mais tem aproveitamento hidráulico para produção de energia hidrelétrica no mundo.

Imagem: Reprodução/Aneel

Apesar de sua importância, o uso da energia hidrelétrica no Brasil ainda perde espaço para o uso de combustíveis, como o petróleo, além dos derivados da cana-de-açúcar. O Brasil possui importantes usinas hidrelétricas em atividade em seu território, nas várias regiões.

Imagem: Reprodução/Aneel

O uso da água como recurso para produção é energia é bastante antigo, quando a força dos animais foi substituída pela força da água na produção dos recursos energéticos.

Para o Brasil, a produção de energia através das hidrelétricas representou um forte incentivo ao desenvolvimento econômico do país e uma menor dependência externa. Existem usinas hidrelétricas de vários tamanhos e com variados potenciais no território brasileiro, as quais fornecem a energia necessária tanto para as atividades produtivas, quanto para o uso doméstico e nas atividades mais simples que demandam o emprego de energia.

Veja também: Energia nuclear no Brasil

Apesar de uma tendência em nível mundial de decréscimo do uso de energia hidrelétrica, no Brasil existem importantes projetos para implantação deste tipo de infraestrutura, tanto que existe um documento específico sobre isso denominado de “Plano Nacional de Energia – 2030” do Ministério de Minas e Energia, o qual discorre sobre a produção de energia hidrelétrica no país, e está disponível no link: http://www.epe.gov.br/PNE/20080512_3.pdf.

Vantagens da energia hidrelétrica

Segundo dados da Eletrobrás Centrais Elétricas Brasileiras, são algumas das vantagens do uso de energia hidrelétrica no Brasil:

  • Uso de fontes renováveis de energia, uma vez que a água é considerada como uma fonte renovável.
  • Viabilidade do uso de outras fontes renováveis, de modo que a flexibilidade e a capacidade de armazenamento das usinas são meios eficientes para dar suporte ao uso de outras modalidades de energia renovável, como é o caso da eólica e solar.
  • Não poluição do ar, já que as hidrelétricas não produzem poluentes para lançar na atmosfera, nem subprodutos tóxicos em suas atividades.
  • Supostamente as usinas hidrelétricas auxiliam no combate às mudanças climáticas, já que os reservatórios teriam capacidade de absorção de gases do efeito estufa.
  • Os reservatórios coletam água das chuvas, considerada potável, a qual pode ser também utilizada para consumo humano, bem como para irrigação em lavouras, dentre outras funções.
  • A energia elétrica é considerada como uma fonte energética de baixo custo, sendo que este é revertido ao consumidor final.
  • As hidrelétricas trazem além da eletricidade, o desenvolvimento em relação às infraestruturas, impulsionando a construção de estradas e comércios, melhorando a vida das comunidades.
  • A energia hidrelétrica é considera limpa e barata, e não corre o risco de esgotamento, sendo que as hidrelétricas possuem uma ampla vida útil.
  • As hidrelétricas são consideradas como meios pelos quais é possível se alcançar o desenvolvimento sustentável. 

Desvantagens da energia hidrelétrica

Nem tudo é perfeito quando se fala em uso de energia hidrelétrica, pois existem também vários problemas relacionados a este recurso.

  • Expropriações de comunidades, já que em muitas ocasiões as áreas nas quais são instaladas as usinas já eram anteriormente ocupadas por comunidades indígenas ou tradicionais.
  • Desmatamento, perda do equilíbrio do ecossistema, já que as áreas onde as hidrelétricas são construídas são amplas e, consequentemente, ocorre uma perda em relação às plantas existentes na região. Quando há um desmatamento, pode haver também um desequilíbrio em relação aos ecossistemas locais. A vida aquática é profundamente afetada pela construção de hidrelétricas, havendo perdas de espécies de peixes.
  • Mudança do clima local, uma vez que o reservatório concentra uma ampla quantidade de água, aumentando a transpiração nos locais onde as hidrelétricas estão instaladas. Assim, podem ser alterados os regimes de chuvas na região, bem como a temperatura.

 

Referências

» Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. Parte II – Fontes renováveis. Energia Hidráulica. Cap. 03. Disponível em: http://www2.aneel.gov.br/arquivos/pdf/atlas_par2_cap3.pdf. Acesso em 07 set. 2017.

» Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. Energia Hidráulica. Disponível em: http://www2.aneel.gov.br/aplicacoes/atlas/pdf/04-Energia_Hidraulica(2).pdf. Acesso em 07 set. 2017.

» ELETROBRÁS. Vantagens das hidrelétricas. Disponível em: http://www.eletrobras.com/elb/natrilhadaenergia/main.asp?View=%7BC188A694-4A68-4B73-9C60-2BB973B056D2%7D. Acesso em 07 set. 2017.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).