,

A medicina grega antiga

Nesse período já se utilizava muitas técnicas que ainda hoje são empregadas pelos médicos

A palavra medicina vem do latim medicina e, segundo o dicionário Aurélio, significa a “arte e ciência de evitar ou curar doença, ou de paliar seu (s) efeito (s)”. Usado por diferentes povos, este termo hoje representa um campo onde a ciência avança no tratamento e prevenção de enfermidades, mas nem sempre foi assim.

Isto porque, a história da medicina começa em tempos remotos, podendo ser encontrada na Civilização Egípcia, na China, mas principalmente na Antiga Grécia. O berço desta ciência localiza-se em terras gregas, tendo como referência Hipócrates, considerado o pai da medicina. Por receber este destaque, em uma época tão longínqua, a medicina grega antiga merece ser estudada.

O início dos conhecimentos

De acordo com o artigo publicado por Denise F. Barbosa e Pedro Carlos Piantino Lemos, para a revista da Universidade São Paulo (USP), a história da Grécia é dividida em quatro períodos, são eles: “Período Arcaico [séc.XIII (a.C.) – séc. V (a.C.)]; Período Clássico [séc. V (a.C.) – séc.IV (a.C.)]; Período Helenístico-Macedônico [séc. IV (a.C.) – séc. I (a.C.)]; Período Helenístico-Romano [séc. I (a.C.) – séc. V (d.C.)].”

A medicina grega antiga acreditava que o corpo alimentava-se da "energia vital dos elementos externos

Hipócrates é conhecido como o Pai da Medicina (Foto: depositphotos)

Contudo, apenas dois deles foram essenciais para o desenvolvimento da medicina nesta região do mundo, foram eles: o Arcaico e o Clássico. Neste primeiro, pouco se conhecia sobre a anatomia do organismo humano e ainda acreditava-se que o corpo alimentava-se da “energia vital”, presente nos elementos externos que, por alguma razão, poderia fazer mal ao indivíduo, gerando assim as doenças.

Surge então o período Clássico da Grécia que trazia consigo nomes de médicos-filósofos com teorias naturalista a respeito do funcionamento do organismo humano. Entre vários nomes, há o de Hipócrates, grego que ficou famoso na área da medicina devido aos seus conceitos, formulações de teorias e contribuições no campo medicinal.

Veja também: Entenda: as Olimpíadas e a Grécia Antiga

A medicina de Hipócrates

Conhecido como o Pai da Medicina, Hipócrates teve grande influência nos conceitos deste campo, mesmo diante de uma época com poucos recursos. Neste mesmo período ele já se utilizava de muitas técnicas que ainda hoje são empregadas pelos médicos, como verificar a temperatura do corpo, examinar o globo ocular e reconhecer alguns aspectos da urina e das fezes. Atualmente, os jovens médicos que se formam, prestam uma homenagem à Hipócrates fazendo o seu juramento.

Relação de Asclépio com a medicina

Outra grande contribuição que a cultura grega proporcionou à medicina foi a utilização de um bastão como símbolo deste campo de atuação, o qual faz referência a Asclépio, considerado o deus da Medicina pelos gregos. A marca que se trata neste contexto é o bastão com duas cobras em volta e asas no topo.

Veja tambémDeuses gregos – Religião da Grécia antiga