A função fática

A função fática é responsável por verificar a eficiência do canal de comunicação ou prolongar uma conversa. Saiba mais sobre esta função da linguagem


Todas as vezes que nós nos comunicamos com outra pessoa, nós temos um objetivo, e utilizamos vários códigos que representam os nossos pensamentos, desejos e sentimentos. Independentemente do meio utilizado, toda comunicação tem por finalidade a transmissão de uma mensagem e pressupõe necessariamente a interação de alguns fatores.

Cada um dos fatores do processo de comunicação dá origem a uma função linguística específica. Roman Jakobson, em sua obra Linguistics and poetics (1960), distinguiu seis funções da linguagem verbal e a estrutura verbal de uma mensagem depende da função que nela é predominante.

Neste artigo, saiba mais sobre a função fática, que é responsável por verificar a eficiência do canal de comunicação.

Função fática (de contato) da linguagem

A função fática da linguagem centra-se no canal de comunicação e estabelece uma relação (contato) com o emissor, a fim de verificar o funcionamento adequado do canal ou prolongar uma conversa. Esta função da linguagem está presente em vários momentos do nosso dia a dia, como em saudações, cumprimentos, conversas telefônicas e de elevador.

A função fática também ocorre quando o emissor deseja saber se está sendo compreendido pelas pessoas que o ouvem, com perguntas como “entenderam?”. Para manter o contato com o destinatário, o emissor testa o canal com frases como “você está aí?”, “veja bem”, “olha só” e outras expressões que chamem a atenção da outra pessoa.

A função fática

Imagem: Reprodução/ internet

Com o uso de determinadas expressões, o emissor visa manter contato com o destinatário, prolongando a conversa e certificando-se de que o canal está aberto.

A função fática verifica a eficiência do canal e cria uma espécie de solidariedade entre os falantes, estabelecendo e mantendo o funcionamento dos vínculos sociais.

Exemplos

A função fática da linguagem está presente nas conversas ao telefone, nos cumprimentos, nas conversas de elevador e em outras situações. Quando, no decorrer de uma conversa, nós emitimos sons como “hum-hum”, por exemplo, esta função está presente.

Esta função da linguagem é utilizada para testar o canal e também ocorre quando o emissor quer iniciar uma comunicação. Ou seja, quando você cumprimenta alguém (“Olá! Como vai?”), você está mantendo contato com um interlocutor em potencial.

Outro exemplo em que ocorre a função fática é quando, em algumas conversas, nós utilizamos expressões como “Você concorda? Não acha?”, que visam prolongar o contato com o seu receptor.

As conversas telefônicas, por exemplo, também costumam ser pontuadas por expressões como “Está me ouvindo?” em que se testa o canal (no caso, a linha telefônica).

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas).


Reportar erro