Alomorfia

Chamamos de alomorfia a mudança que os morfemas sofrem em sua forma sem acarretar mudança em seus significados. Estas podem estar presentes no afixo,…


Chamamos de alomorfia a mudança que os morfemas sofrem em sua forma sem acarretar mudança em seus significados. Estas podem estar presentes no afixo, na raiz, na vogal temática, entre outros e, por isso, é muito importante prestar atenção para identificar os alomorfes, que são essas diferentes realizações de um morfema.

Se olharmos no dicionário, podemos ver o que significa alomorfia: a passagem de uma forma para outra diferente, metamorfose. Com isso, vamos reforçar: a mudança, na alomorfia, acontece somente na forma e não na função e significado daquele fonema, certo?

Alomorfia

Foto: Reprodução

Alomorfes

Os alomorfes são as diferentes formas que um morfema pode adquirir quando passa pelo processo da alomorfia. Isso acontece devido ao dinamismo da língua. IN e I, por exemplo, são alomorfes. Quando falamos as palavras Infeliz, incomum, indubitável e inconstante, notamos que o prefixo IN tem sempre o mesmo significado: negação. Existem algumas palavras, no entanto, que apresentam formas diferentes como ilegal, imoral e irresponsável em que esse morfema sofre a mudança de IN para I, sem sofrer alterações. Entenderam?

O que são morfemas?

Se você está em dúvida sobre o que são morfemas, vamos relembrar passando rapidamente pelo assunto, certo?

Os morfemas são todas as partes de uma palavra: sua raiz, radical, desinência, vogal temática, tema e afixos. Por exemplo, na palavra insolação temos três morfemas: in + sol + ação, onde SOL é o radical da palavra, IN é o prefixo e AÇÃO é o sufixo. Deu para entender? Vamos para frente então.

Exemplificando

Para entendermos melhor o conceito de alomorfia, nada melhor do que usarmos exemplos, certo?

  • Cantaste: -ste é alomorfe de –s e está indicando a 2ª pessoa do plural.
  • Incapaz: -in é alomorfe de –i. Esse processo ocorre por distribuição complementar e indica oposição.

Mas como entender quando se trata de um alomorfe e não de um morfema?

Para entendermos isso, vamos usar outro exemplo. Quando analisamos a palavra Amáveis, temos um verbo em 2ª pessoa do plural do pretérito imperfeito.

Ao dividir morfologicamente a palavra, temos:

  • -am, que é a raiz da palavra;
  • -a-, que é a vogal temática verbal de 1ª conjugação;
  • -ve-, que é sufixo modo-temporal;
  • E por fim, -is, que é o sufixo número-pessoal.

Tendo feito isso, vamos analisar a conjugação do verbo:

Eu amava

Tu amavas

Ele amava

Nós amávamos

Eles amavam.

Não temos o –ve- em lugar nenhum, somente na 2ª pessoa do plural e, com isso, entendemos que esta é uma variação, no caso, o alomorfe de –va-.


Reportar erro