Metalinguagem

A metalinguagem é usada quando se deseja falar da própria linguagem usada na comunicação, ou seja, quando a preocupação do emissor está voltada para…


A metalinguagem é usada quando se deseja falar da própria linguagem usada na comunicação, ou seja, quando a preocupação do emissor está voltada para o próprio código ou linguagem. O dicionário e a gramática são um exemplo. O uso do termo, no entanto, ampliou-se e passou a ser usada em outras linguagens como a música e o cinema por exemplo. Para exemplificar, quando uma música fala de si mesma está usando a metalinguagem. Tem-se como exemplo a música “Samba de uma Nota Só” que diz “Eis aqui este sambinha feito numa nota só”, referindo-se a própria música. Nas artes plásticas, Van Gogh usou a metalinguagem para fazer a tela “Autorretrato”, em que pintou sua própria imagem.

Metalinguagem

Foto: Reprodução

Tipos de metalinguagem

Incorporada: É uma linguagem integrada a uma linguagem objeto e ocorre formalmente ou naturalmente.

Ordenada: Análoga a uma lógica não comutativa. Uma metalinguagem criada para falar sobre um objeto, seguida pela criação de outra metalinguagem para descrever a primeira e assim por diante, por exemplo.

Aninhada ou Hierárquica: Similar a uma metalinguagem ordenada, em que cada nível apresenta maior grau de abstração. Difere no fato de que cada nível inclui outro nível abaixo.

Papel em metáfora

Muito da linguagem que usamos para falar de outra linguagem, é conceitualizada e estruturada pelo que Michael Reddy chama de duto metafórico, que afirma que ideias podem ser expressas e interpretadas pela linguagem. Dentro disso, interconectam-se três metáforas:

Egg Bird - Quadro metalinguístico

Foto: Reprodução

  • Conceitos, pensamentos, sentimentos, significados, sentido e ideias são objetos;
  • Palavras, sentenças e assim por diante, são contêineres (como um dentro e um fora) para estes objetos;
  • Comunicação é o ato de envio e recepção destes contêineres, através de um duto.

Quando se fala e espera que o significado do que foi dito seja compreendido corretamente, compreende-se a linguagem como um duto que se acredita ser confiável. Quando há falhas de comunicação e falhas de compreensão pode-se atribuir à culpa a esta suposição.

Machado de Assis e outros usos da metalinguagem

O autor Machado de Assis fazia uso constante deste recurso, tornando a leitura descontínua. O leitor do romantismo vivenciava o drama das personagens e sentia suas emoções, e o leitor de Machado de Assis é levado a distanciar-se da narrativa e a compreender seu sentido simbólico. Ele fez ainda uso arrojado dos recursos de expressão, sendo um predecessor do modernismo.

Em quadrinhos e na publicidade, a metalinguagem tem sido muito usada em busca de uma organização lúdica do pensamento ou de um trocadilho bem-humorado que capture a atenção do consumidor.

Entre os escritores modernos, é difícil encontrar quem não tenha feito uso da metalinguagem em seus textos e poesias, até porque a linguagem converteu-se em tema de debate durante o modernismo e também depois dele.


Reportar erro