Revolução Verde

A Revolução Verde ocorreu no final do ano de 1940. A expressão surgiu em 1966, em Washington. O processo de modernização agrícola veio com…


A Revolução Verde ocorreu no final do ano de 1940. A expressão surgiu em 1966, em Washington. O processo de modernização agrícola veio com o propósito de aumentar a produção através do desenvolvimento em sementes, fertilização do solo e utilização de máquinas no campo que pudessem aumentar a produção.

Revolução Verde

Foto: Reprodução

Entenda a Revolução Verde

O programa teve financiamento pelo grupo Rockefeller, com sede na cidade de Nova Iorque. Onde aplicou postura ideológica de aumentar a produção de alimentos, com várias mudanças no segmento agropecuário nos países subdesenvolvidos, visando acabar com o problema da fome.

A implantação dessas mudanças no desenvolvimento agrícola e na estrutura fundiária dos países foi incentivada pelo governo norte-americano e a Organização das Nações Unidas (ONU). O mundo estava em plena Guerra Fria e, com isso o objetivo dos Estados Unidos era impedir o surgimento de movimentos socialistas. A ideia era adotar o mesmo modelo de cultivo em todos os lugares onde foi inserido, passando despercebidos fatores essenciais como: recursos naturais de cada região e as possibilidades e necessidades dos agricultores. O novo padrão levou ao crescimento da produção apenas nas grandes propriedades que tinham condições para inserção do processo de modernização, como o clima e relevo.

As sementes aperfeiçoadas em laboratórios possuem alta resistência a diferentes pragas e doenças, seu plantio, aliado à utilização de agrotóxicos, fertilizantes, implementos agrícolas e máquinas.

As multinacionais passaram a exportar diversas tecnologias, incluindo capacitações de professores e técnicos, todos necessários para cultivar alimentos. Os governos incentivaram o processo de modernização das práticas agrícolas dando financiamentos para médios e grandes produtores rurais, promovendo pesquisas e também propagandas.

Consequências da revolução

Problemas irreversíveis foram deixados pela implantação do programa. O sistema de “monocultura” foi adotado em vários países, o que não foi bom.  Áreas foram totalmente transformadas em grandes lavouras de uma única plantação. As regiões ambientais que eram protegidas também sofreram impacto. Diversas florestas naturais passaram a serem pastagens e plantações. A intensa utilização de agrotóxicos e outros produtos químicos provocou a contaminação das águas e do solo dos locais.

Sim, houve aumento da produção alimentícia. Mas o problema da fome não foi resolvido, pois a produção nos países em desenvolvimento é voltada principalmente para países já desenvolvidos e com fortes indústrias.

O Brasil

Diversos produtores rurais não conseguiram alcançar as margens esperadas de produção e acabaram com dividas, tendo como escapatória vender suas propriedades para pagarem as contas.


Reportar erro