Significado da bandeira da França

Conheça o significado da bandeira da França e quais influências políticas, históricas e culturais sofreu para ser composta. Veja quando foi criada e o que significa cada aspecto que a compõe. Acompanhe!

A bandeira da França é também conhecida como “a tricolor”, já que possui três faixas verticais em sua composição como uma referência à Revolução Francesa. É uma das bandeiras mais conhecidas do mundo, e não apresenta símbolos em sua composição, apenas cores. A França é um dos países que mais participou dos eventos históricos que aconteceram no mundo, e possui um elevado desenvolvimento econômico e social. Para conhecer mais sobre a França e sua bandeira, leia o artigo apresentado abaixo.

Qual o significado da bandeira da França?

A bandeira da França é bastante conhecida no mundo todo, e sua composição possui uma relação com os acontecimentos históricos pelos quais passou o país, como a Revolução Francesa. Essa bandeira é oficialmente aceita desde os anos de 1794, cinco anos após o início da Revolução Francesa (1789-1799).

A bandeira da França não possui símbolos ou frases em sua composição oficial, mas existe uma frase bastante conhecida e que se remete ao contexto da Revolução Francesa também, sendo seu lema, que é “Liberdade, igualdade, fraternidade” (em português).

Bandeira da França

Essa bandeira também é conhecida como “a tricolor” (Foto: depositphotos)

Cores

A bandeira da França utilizada atualmente é uma tricolor formada por listras verticais, todas do mesmo tamanho, as quais possuem as cores azul, branca e vermelha. Cada uma dessas cores possui um significado histórico.

Azul

A cor azul da bandeira, que ocupa a listra que fica na porção mais esquerda, próxima do mastro, seria uma representação de Paris, também entendida como uma possível representante de São Martinho de Tours. Essa cor é também atribuída ao termo “Liberdade” do lema oficial da Revolução Francesa.

Veja também: Fases da Revolução Francesa

Branco

A cor branca da bandeira, que ocupa a listra que fica na porção mais central, seria uma representação do termo “Igualdade” do lema oficial da Revolução Francesa. A cor branca é geralmente atribuída aos sentimentos de pacificação, purificação, ideais que fazem parte da conquista de independência e libertação de vários países.

Vermelho

A cor vermelha da bandeira, que ocupa a listra que fica na porção mais direita, distante do mastro, seria também uma representação de Paris, entendida ainda como uma possível representante de São Dinís de Paris. Essa cor é também atribuída ao termo “Fraternidade” do lema oficial da Revolução Francesa.

Evolução da bandeira da França

A França teve várias bandeiras históricas, as quais estavam relacionadas com os momentos históricos vividos pelo país. Durante o tempo, houve várias composições da bandeira, as quais preservavam as cores vermelha em menor escala, azul e branca em maiores proporções.

A cor amarela também aparecia nas bandeiras mais antigas, sendo que a tricolor de fato aparece apenas na Bandeira do Reino da França e posteriormente da Primeira República Francesa (1790-1794), tendo sido modifica por várias vezes nos anos posteriores, sendo acrescentados brasões de armas, os quais foram retirados com a Revolução Francesa, onde ficou apenas a composição de cores.

Tudo sobre a França

A França é um país que gera muitas curiosidades, e possui uma história muito interessante. É um dos principais países quando o assunto é migração, o que ocorre também em relação ao turismo e economia.

Cultura

A cultura da França tem relação com os acontecimentos históricos que envolvem este país, bem como a influência dos povos que ocupam o território. A gastronomia francesa é uma das mais famosas e apreciadas do mundo, e os franceses possuem forte sentimento de nacionalismo. A França também é conhecida pelo seu esforço em separar o Estado da religião, tendo inclusive adotado a “Carta da Laicidade”, desta forma, os símbolos religiosos são evitados em espaços públicos, visando não priorizar uma religião em detrimento das demais.

Veja tambémBistrô: pequenos restaurantes populares na França

Curiosidades

A França é considerada como o país mais visitado do mundo, especialmente pelos pontos turísticos importantes existentes nela. O lema da Revolução Francesa, “Liberdade, Igualdade, Fraternidade”, é até os dias atuais muito usado pelos franceses. A França sofre com ataques terroristas, especialmente porque o modo de vida dos franceses é visto de forma negativa por grupos religiosos extremistas. A França tem apenas um idioma oficial, que é a língua francesa. O museu mais famoso e visitado do mundo, o Museu do Louvre, fica em Paris na França.

Turismo

A França é um grande destino turístico do mundo, tendo turismo voltado para as belezas do país, mas principalmente pelas questões culturais e históricas. Os pontos mais conhecidos são Paris (capital do país), a Torre Eiffel, o Arco do Triunfo (monumento em homenagem às vitórias militares do Napoleão Bonaparte), a Catedral de Notre-Dame de Paris (uma catedral antiga em estilo gótico), o Palácio de Versalhes (um castelo real), dentre muitos outros.

Economia

A economia da França se destaca por um desenvolvido setor privado, o qual recebe um importante incentivo por parte do Estado, fazendo com que o país tenha uma das economias mais desenvolvidas do mundo, constituindo-se como uma das potências mundiais. Os setores de maior destaque na economia da França são telecomunicações, eletrônica, automóvel, aeroespacial e armamento. O país vem apresentando um processo de desindustrialização, mas apesar disso, seu Produto Interno Bruto (PIB) vem apresentando expressivo crescimento.

População

A população francesa ultrapassa os 66,9 milhões de habitantes, com uma população bastante diversificada. A França é um dos países que mais receberam imigrantes nas recentes crises migratórias do mundo, o que modifica seu perfil populacional, ocasionando uma maior diversificação étnica. Há uma predominância de população urbana na França em relação a população rural.

Capital

Paris é a capital da França, sendo também sua cidade mais populosa. É importante destino turístico do mundo, e um local com forte influência cultural. O território da França possui cerca de 105,4 km² de extensão, com uma população de mais de dois milhões de habitantes.

Cidades

As principais cidades da França são Paris, que é sua capital e cidade mais populosa, além disso, Marselha, que é a segunda cidade mais populosa da França, Lyon, localizada na confluência dos rios Ródano e Saône, Toulouse, que é a capital do departamento francês da Alta Garona e da região de Occitânia, além de várias outras.

Veja também: Conheça as principais cidades da França

A tricolor

A bandeira da França, chamada de tricolor, é uma bandeira composta por faixas verticais com as cores azul, branca e vermelha. Essas cores são comumente referenciadas com o lema da Revolução Francesa: “Liberdade, igualdade, fraternidade”.

A França está localizada no continente europeu, sendo um dos países mais importantes deste, parte da União Europeia, com um desenvolvimento econômico e social bastante expressivo. A França é destino turístico do mundo, com uma cultura diversificada, e alguns dos pontos de visitação mais procurados por pessoas do mundo todo.

*Luana Polon é Mestre em Geografia pela Unioeste, Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU).

Referências

» UNIÃO EUROPEIA. França. Disponível em: <https://europa.eu/european-union/about-eu/countries/member-countries/france_pt>. Acesso em: 25 de junho de 2018.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Avatar
Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Estudo Prático.