Significado da bandeira da Sérvia

Nesse artigo você vai ver o significado da bandeira da Sérvia, quando esse símbolo foi adotado e quais influências políticas, sociais e culturais sofreu. Veja isso e muito mais a seguir!

As bandeiras são um mecanismo interessante a partir do qual se pode conhecer uma parte da história de um país, sua cultura, seus aspectos naturais.

O estudo sobre as bandeiras apresenta ao observador informações relevantes sobre aquilo que o país em questão considera como relevante dentro de seu campo identitário. As bandeiras são, portanto, fontes de conhecimento.

Elas estão relacionadas com o conjunto de elementos que formam o perfil de um país, juntamente com os hinos nacionais, os brasões de armas, e demais símbolos oficialmente aceitos e utilizados.

O uso das bandeiras não pode ser feito aleatoriamente, mas sempre respeitando os padrões de uso, as medidas estipuladas e as formas de ampliação, os locais adequados e obrigatórios para hasteamento, bem como as formas de reverência em relação a estas.

Deste modo, entende-se que as bandeiras são de importância para os estudos da Geografia e demais ciências que se preocupam com a compreensão dos territórios.

Qual o significado da bandeira da Sérvia?

A Sérvia preserva dois modelos de bandeira, uma sendo a Bandeira Nacional, a qual é apresentada apenas pelas listras nas cores Pan-Eslavas, sem símbolos. E uma outra, a Bandeira do Estado, a qual apresenta-se com as mesmas faixas coloridas e com um brasão de armas sobreposto. O padrão de tamanho da bandeira da Sérvia é de 2 por 3, o que precisa ser respeitado ao se usar o elemento simbólico.

O significado da bandeira da Sérvia tem relação com sua localização e influência política

A bandeira da Sérvia possui três listras nas cores Pan-Eslavas (Foto: depositphotos)

Cores

As cores da Sérvia não se modificaram ao longo do tempo, preservando o padrão das cores Pan-Eslavas, ou seja, o vermelho, azul e o branco. Na bandeira atual, estas cores continuam sendo usadas do mesmo jeito que anteriormente, em listras horizontais dispostas o vermelho na parte de cima da bandeira, o azul ao centro e o branco na parte de baixo.

Estas cores são amplamente utilizadas pelos países cujos povos possuem predominantemente origem eslava, como Croácia, Eslováquia, Eslovênia, República Tcheca, Rússia, Sérvia, dentre vários outros territórios.

Brasão de armas

A Sérvia possui dois brasões de armas, o Grande Brasão da Sérvia, em uso desde o ano de 2004, o qual faz referência a história daquela região através dos simbolismos apresentados. Há também um outro brasão, o Pequeno Brasão da Sérvia, sendo que havia ainda um brasão no contexto do período socialista, já não mais em uso.

O Grande Brasão da Sérvia é o que se apresenta na bandeira nacional da Sérvia, sendo colocado na porção central desta. Esse brasão tem um fundo em vermelho, com uma coroa colocada na porção superior. Neste é apresentada uma águia branca bicéfala (duas cabeças) representante da dinastia Nemânica, a qual teve importância fundamental na Sérvia na Idade Média.

Veja também: O que é socialismo? Conheça sua origem e motivação

Na parte de dentro da águia está disposta uma cruz com quatro “fusis” colocado nos quadrantes ao entorno dela, os quais encontram-se todos voltados horizontalmente para fora. Os “fusis” foram originalmente usados no brasão do império Bizantino como letras “β”, as quais representavam o lema histórico “Impresial Basileus Basileon Basileuon Basileusin”.

Já a coroa sobreposta no brasão representa a Monarquia Sérvia, ou Reino da Sérvia da Idade Média. Assim, entende-se que a bandeira da Sérvia é uma clara referência ao passado histórico daquele território, fazendo menção aos momentos importantes vividos.

Para ouvir o hino da Sérvia, acesse o link.

Bandeiras antigas

A Sérvia teve uma bandeira denominada de Bandeira da República Socialista da Sérvia na Iugoslávia, utilizada entre os anos de 1945-1991, do contexto após a Segunda Guerra Mundial até o fim da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

Essa bandeira apresentava-se com três cores em faixas horizontais, sendo que na parte superior estava o vermelho, ao meio o azul e na parte inferior o branco. O diferencial desta bandeira é que apresentava uma estrela de cinco pontas vermelha ao centro, cujas bordas eram em amarelo.

Houve também uma outra bandeira denominada de Bandeira da Sérvia e Montenegro, a qual foi usada pelo Reino da Jugoslávia em 1918. Essa bandeira apresentava as três cores, vermelho, azul e branco, no entanto, não havia símbolos grafados sobre ela.

Houve ainda uma bandeira que foi utilizada pela República Federal da Jugoslávia entre os anos de 1992 até 2003, quando houve a formação da Sérvia e Montenegro.

Assim, as bandeiras da Sérvia possuem ampla relação com os acontecimentos históricos que envolvem este território, especialmente com as dinâmicas territoriais na região em que ele se encontra.

A Sérvia: território e fronteiras

A República da Sérvia é um país localizado no continente europeu, mais especificamente em sua porção Sudeste.

Belgrado é a principal cidade da Sérvia, sendo a maior e mais importante e onde tem expressivas atividades

Imagem panorâmica de Belgrado, capital da Sérvia (Foto: depositphotos)

A Sérvia faz parte de uma região denominada de balcânica, sendo que os países desta região são denominados de Balcãs, sendo eles: a Albânia, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Grécia, República da Macedônia, Montenegro, Sérvia, Kosovo (autoproclamado como independente), bem como uma porção da Turquia no continente europeu denominada de Trácia.

Em algumas bibliografias, aparecem ainda como parte da região balcânica países como a Croácia, Romênia, Eslovênia e a Áustria. Essa região é assim denominada como uma referência a Cordilheira dos Balcãs, uma extensa área montanhosa que se estende desde a porção Leste da Sérvia até chegar ao Mar Negro.

Veja também: Península Balcânica – Mapa e história dos países

A Sérvia é um território que tem fronteiras com Montenegro em sua porção Sudoeste, tendo deste se separado no ano de 2006, bem como com a Bósnia e Herzegovina em sua porção Oeste, com a Croácia em sua porção Noroeste, com a Macedônia e com a Albânia na porção Sul, ainda com a Romênia e com a Bulgária a Leste, e com a Hungria em sua porção Norte.

É, portanto, um país com importantes fronteiras e com um passado que envolve as dinâmicas desta região. A capital da Sérvia é Belgrado, uma área de expressivas atividades dos mais diversos tipos, constituindo-se também como maior e mais importante cidade do país.

Belgrado está localizada na confluência dos rios Danúbio e Sava, no norte da Sérvia, o que torna ainda mais relevantes as dinâmicas em seu território. A Sérvia é uma ex-república iugoslava, a qual teve integrado, até junho de 2006, uma confederação com Montenegro, denominando-se como Sérvia e Montenegro.

Além disso, a Sérvia possui um território de seus domínios autodeclarado independente, que é Kosovo. Esse território não é bem aceito como independente na região balcânica, sendo que o governo da Sérvia reivindica este território (a Província Autônoma de Kosovo e Metohija) como parte integral da Sérvia.

Referências

»VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.