Biografia de John Locke

John Locke nasceu do dia 29 de agosto de 1632 em Wrington, ao norte da Inglaterra. Filho de burgueses, Locke estudou Filosofia, Ciências Naturais…


John Locke nasceu do dia 29 de agosto de 1632 em Wrington, ao norte da Inglaterra. Filho de burgueses, Locke estudou Filosofia, Ciências Naturais e Medicina na Universidade de Oxford, onde também ensinou Filosofia, Retórica e Grego. Foi um grande filósofo, o fundador do Empirismo e um dos idealizadores do Liberalismo e do Iluminismo.

John Locke

Foto: Reprodução

Empirismo

O Empirismo é uma doutrina filosófica que afirma que o conhecimento deve ser concebido através de experiências e não por deduções. Todas as experiências científicas devem se basear em observar o mundo ao redor, descartando as explicações ligadas a fé. Por causa dessa doutrina, Locke defendia a separação da Igreja do Estado e na liberdade religiosa, assim tendo oposição da Igreja e seus seguidores.

Locke dizia que cada pessoa, ao nascer, tinha na mente um tipo de folha em branco. As experiências das pessoas ao longo da vida era o que definiria suas personalidades e seus conhecimentos de mundo. Dizia também que os seres humanos nascem bons, iguais e independentes e que a sociedade seria a formadora dos indivíduos.

Crenças de Locke

Ele acreditava na supremacia do Estado, porém defendia que este deveria respeitar as leis naturais e civis e criticou a teoria do direito divino dos reis, de Thomas Hobbes. Criticava o Absolutismo e afirmava que a soberania estava com o povo. Defendia a Monarquia Constitucional e Representativa, que foi estabelecida após a Revolução Gloriosa, em 1688.

Mesmo defendendo o direito de igualdade de todos, defendia também a escravidão. Para ele, a escravidão não estava ligada a raças e sim a inimigos capturados em guerras. Estes quando capturados, poderiam até serem mortos, mas havia a troca da liberdade por escravidão, por causa de suas vidas mantidas.

Defendia a divisão do Estado em Executivo, Judiciário e Legislativo, e afirmava que este era o mais importante, pois defendia o direito do povo.

Em 1683 refugiou-se na Holanda, por ter se envolvido em movimentos contra o Rei Carlos III, e só voltou para Inglaterra quando o protestantismo foi instituído. Quando William III de Orange foi nominado como rei, Locke foi designado para ser Ministro do Comércio.

Estudou sobre as teorias de Francis Bacon e René Descartes e influenciou filósofos da época. Nunca se casou nem teve filhos e morreu em 28 de outubro de 1704, na Inglaterra, vítima de doença.

Suas obras:

– Cartas sobre a tolerância (1689)
– Dois Tratados sobre o governo (1689)
– Ensaio a cerca do entendimento humano (1690)
– Pensamentos sobre a educação (1693)

Suas frases:

– “Não se revolta um povo inteiro a não ser que a opressão seja geral.”
– “A leitura  fornece conhecimento à mente. O pensamento incorpora o que lemos.”
– “As ações dos seres humanos são as melhores intérpretes de seus pensamentos.”


Reportar erro