Difração de ondas

A difração é a capacidade que ondas eletromagnéticas e mecânicas possuem de atravessar obstáculos. O fenômeno foi descoberto por Francesco Maria Grimaldi.


Durante séculos, pesquisadores tentaram descobrir os segredos das ondas, que tanto podem ser eletromagnéticas como mecânicas. Estudiosos, a exemplo de Huygens (1629-1695), Newton (1642-1727), Fresnel (1788-1827) e Einsten (1879-1955) levaram em consideração os experimentos e o pioneirismo de Francesco Maria Grimaldi (1618-1663), descobridor da difração das ondas.

Tipos de ondas

As ondas eletromagnéticas são definidas levando em consideração as suas fontes geradoras que correspondem a diferentes faixas e frequências. Estas são ondas relacionadas a luz. Por exemplo, as ondas de televisão, micro-ondas, raio-X.

Já as ondas mecânicas estão relacionadas ao impacto causado por alguém ou por algo. São exemplos desta variação, o movimento das placas tectônicas, o efeito provocado na água ao ser lançada em sua direção uma pedra ou até mesmo o som, que pode ser o de música, o da voz ou algum ruído do dia a dia. É importante saber, também, que esse tipo de ondulação não se propaga no vácuo, pois é necessário ar ou a água, para levar os sons para seus destinos.

Difração de ondas

Imagem: Reprodução/ internet

Mas o que é difração?

O fenômeno difração ocorre em ambos os tipos de onda. Ela se caracteriza pela capacidade que as ondulações têm de atravessar algum objeto posto no caminho da propagação delas. Um bom exemplo é como podemos ouvir o som do vizinho se estamos em casa.

Nesta suposta situação, mesmo estando separados por muros, conseguimos ouvir aquilo que está sendo tocado na casa ao lado. Isso ocorre pela habilidade que as ondas (música) possuem de atravessar um objeto (parede), configurando a difração.

Porém, o desvio só ocorre dependendo da força das ondas emitidas. Tomando como exemplo ainda o caso da música do vizinho, se ele, por algum motivo, abaixa o volume do som, instantaneamente, conseguimos ouvir cada vez menos o barulho. Isto mostra que a onda encontra mais dificuldade de atravessar as barreiras, na medida em que os obstáculos são maiores, se comparados ao comprimento delas.

Difração por uma fenda

Ao acionarmos raios de um tipo de onda em um espaço qualquer, elas seguem em frente até encontrarem uma barreira. Supostamente, em uma dessas barreiras tem uma fenda (um espaço), a onda continua ou para? Certamente a onda continuará seu trajeto e, ao mesmo tempo, se propagará por orientações diversas levando em consideração a largura da fenda.


Reportar erro