Estrutura das palavras

Entenda como são estruturadas as palavras e saiba identificar os elementos comuns. Entenda o que são os morfemas e como alteram as palavras


Para entender a estrutura das palavras, precisamos, antes de mais nada, conhecer os seus elementos formadores. Assim, será possível compreender melhor seus significados.

Elementos comuns

Escol-a
Escol-ar
Escol-arização
Sub-escol-arização

Nessas quatro palavras, percebemos um elemento em comum na formação: escol-. Em todas elas, também encontramos elementos destacáveis, que são responsáveis por detalhes de significação. Nessa comparação, podemos depreender a existência dos elementos formadores de cada uma das palavras. Cada uma delas é uma unidade mínima de significação. Confira:

Estrutura das palavras

Imagem: Reprodução/ internet

Gatinhos

Ao analisarmos a palavra “gatinhos”, podemos observar que existem quatro elementos ou unidades menores que recebem o nome de elementos mórficos ou morfemas. Morfemas, portanto, nada mais são do que unidades mínimas de caráter significativo.

Gat- – esse elemento é a raiz da palavra, ou seja, a sua base que contém o significado.
Inh – indica que a palavra é um diminutivo.
O – indica que a palavra é masculina.
S – indica que a palavra se encontra no plural.

Elementos mórficos

Raiz, radical e tema: são elementos básicos e significativos.
Afixos (prefixos, sufixos), desinência, vogal temática: elementos modificadores da significação dos primeiros.
Vogal de ligação, consoante de ligação: elementos de ligação ou eufônicos.

Classificação dos morfemas

Radical: um morfema comum entre as palavras analisadas acima é escol-, que faz com que as palavras sejam da mesma família de significação, que são os cognatos. Essa é a parte da palavra responsável por sua significação principal.

Afixos e sufixos: quando são colocados morfemas antes do radical, os morfemas recebem o nome de afixos, como é o caso de sub-escol-arização. Nesse caso, -arização é o sufixo, o morfema vem depois do radical.

Desinências: é o morfema usado para indicar gênero e número para a desinência nominal ou modo, tempo e pessoa para desinência verbal. Rato = o – desinência nominal (gênero masculino); Amava = va – desinência verbal.

Tema: radical + vogal temática ou desinência nominal. Terra = terr (radical) + a (desinência nominal).

Vogal temática: é a vogal que se une ao radical para receber as desinências. –a, -e, -i.

Vogais e consoantes de ligação: as vogais e consoantes de ligação são morfemas que aparecem por motivos eufônicos, ou seja, são usados para facilitar ou possibilitar a pronúncia de uma determinada palavra. Por exemplo: Café + Cultura: café-i-cultura. Paris + ense: Paris-i-ense.

 

*Revisado por Débora Silva, graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas)


Informar erro