Pirâmide etária

Esses tipo de gráfico serve para transmitir informações mais amplas sobre como as sociedades estão organizadas

Um dos recursos mais utilizados para representar as características populacionais de uma dada sociedade é a pirâmide etária. Compreender como as sociedades estão estruturadas é importante pois os conhecimentos obtidos são base para elaboração de políticas públicas que visam a melhoria das condições de vida destas populações. Tendo-se algumas noções básicas de demografia, pode-se somente pela visualização das pirâmides etárias, compreender a estrutura social de um dado local.

Principais indicadores sociais

Os indicadores sociais são importantes elementos no âmbito da Geografia da População, pois demonstram como as sociedades estão estruturadas. Entende-se que a estrutura populacional de uma sociedade está atrelada ao seu desenvolvimento, e que há uma transição demográfica em curso concomitantemente ao desenvolvimento social e econômico.

Alguns dos principais indicadores sociais utilizados para conhecimento sobre uma sociedade são: taxa de fecundidade, taxa de natalidade, taxa de mortalidade infantil e taxa de mortalidade.

Por meio destas taxas, pode-se conhecer o estágio do crescimento vegetativo de uma dada população, podendo se ele negativo (quando o número de nascimentos é menor que o de mortes), positivo (quando o número de nascimentos é maior que o de mortes) ou nulo (quando o número de nascimentos é igual ao de mortes).

A pirâmide etária representa a estrutura populacional pelo uso de gráfico

A pirâmide populacional serve também para transmitir como as sociedades estão organizadas (Foto: Pixabay)

 Pirâmides etárias

Uma das formas encontradas para representar a estrutura populacional é pelo uso de gráficos, sendo que um dos gráficos mais comuns é a pirâmide etária. As pirâmides etárias podem ser chamadas também de pirâmides populacionais, podem apesar de terem como base a questão etária, não se reduzem somente a isto, transmitindo também informações mais amplas sobre como as sociedades estão organizadas.

A pirâmide etária é um recurso utilizado para conhecimento sobre elementos como o número de habitantes de uma dada sociedade em termos absolutos, ou mesmo em valores relativos, distribuição da população segundo gênero (masculino ou feminino) e por idade dos habitantes de uma determinada sociedade. As pirâmides etárias trazem informações sobre o mundo como um todo, sobre um país em específico ou mesmo em escaladas mais restritas.

Como interpretar uma pirâmide etária?

Para compreender uma pirâmide etária, algumas informações básicas se fazem essenciais. A primeira delas é a leitura do título, para compreender qual o conteúdo expresso pelo gráfico, especialmente em relação ao título ou recorte populacional elencado para representação.

Exemplo prático

Por exemplo, a imagem apresentada acima traz como título “Brazil – 1970”, o que deixa entendido que a pirâmide em questão se refere ao estudo da estrutura da população brasileira (recorte espacial) e ainda quanto a um momento específico, no caso, do ano de 1970 (recorte temporal).

Tendo-se estas informações básicas decifradas, observa-se qual a proporção da representação da pirâmide, que no caso apresentado acima se refere a “in millions” ou seja, em milhões. A pirâmide carrega ainda uma divisão por gênero, sendo que de um lado estão representados indivíduos do sexo feminino e do outro do sexo masculino.

Veja também: Crescimento populacional

Leitura do gráfico

As cores nem sempre são padronizadas (vermelho para mulheres e azul para homens), por isso é importante sempre fazer a leitura do gráfico como um todo primeiramente. As faixas etárias são representadas em colunas verticais, as quais podem estar no centro ou nas laterais das pirâmides etárias, sendo que no caso da imagem acima, as faixas etárias estão centralizadas.

As pirâmides etárias sempre mostram na base as idades menos avançadas (crianças) e no topo as idades mais avançadas (idosos). As informações gerais podem variar em conformidade com o pesquisador ou instituição que elaborou o gráfico, portanto, uma leitura abrangente inicial é muito importante.

Tipos de pirâmides etárias

Existem alguns tipos de pirâmides etárias, os quais são reflexos da estrutura das variadas sociedades. Os quatro principais tipos de pirâmides etárias são:

  • Pirâmide jovem: são pirâmides que apresentam uma base larga e um topo mais estreitado, o que significa que há altos índices de fecundidade e natalidade e uma população bastante jovem. De outro lado, as pessoas não têm atingido uma idade mais avançada, ou seja, não há elevada expectativa de vida. Essas pirâmides são comuns em sociedades subdesenvolvidas, onde as pessoas não possuem acesso aos recursos de saúde, por exemplo, e falecem bastante cedo. Por questões culturais, ou mesmo pela falta de acesso aos métodos contraceptivos, as pessoas têm muitos filhos, o que torna a base da pirâmide alargada (Estágio I da pirâmide abaixo).

Veja também: Mortalidade infantil

  • Pirâmide adulta: é um tipo de pirâmide que ainda preserva elevadas taxas de natalidade, ou seja, ainda há uma base alargada, embora já sejam visualizadas algumas diferenças. O grande diferencial está no topo da pirâmide, o qual se torna mais alargado, o que significa que há um aumento na expectativa de vida da população. As pessoas estão chegando a idades mais avançadas, por variados motivos, como o acesso aos recursos de saúde e melhorias na nutrição da população. Há também uma significativa População Economicamente Ativa (PEA) que está localizada na parte mais central da pirâmide, representando os adultos aptos ao trabalho (Estágio II da pirâmide abaixo).
  • Pirâmide rejuvenescida: neste estágio, as pirâmides etárias mostram quedas nas taxas de natalidade, bem como a manutenção da redução das taxas de mortalidade. Há uma expressiva população infantil e jovem nesta pirâmide, como reflexo dos anos e décadas passadas, quando os índices de fecundidade e natalidade se mantinham elevados (Estágio III da pirâmide abaixo).
  • Pirâmide envelhecida: neste momento, a pirâmide etária apresenta uma base bastante reduzida em detrimento do alargamento do topo. Isso, na prática, significa que há uma menor quantidade de jovens e maior quantidade de idosos. Quando uma sociedade atinge esse tipo de pirâmide, entende-se que há um processo de envelhecimento populacional. As taxas de natalidade consequentemente diminuem, já que há um elevado número de pessoas mais velhas (Estágio IV da pirâmide abaixo).

Curiosidades

Há um site gratuito no qual é possível verificar a pirâmide etária de vários lugares do mundo, em anos específicos, conforme desejado pelo pesquisador (1950 até 2100). Para conhecer esse recurso, acesse o link: http://www.populationpyramid.net/pt/mundo/2016/.

 

Referências

» DAMIANI, A. População e geografia. São Paulo: Editora Contexto, 1998

» GEORGE, Pierre. Geografia da População. São Paulo, Difel, 1971.

» VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).