A camada pré-sal

A camada pré-sal é um reservatório imenso de petróleo e gás natural em rochas calcárias. Ela está localizada na região litorânea entre os estados de Santa Catarina e Espírito Santo.

Para quem não sabe, o petróleo é um importante recurso energético utilizado no mundo nas mais variadas atividades produtivas. Apesar de sua importância econômica, o petróleo não é um recurso natural renovável. Ou seja, ele não depende da ação humana para que seja fabricado.

Justamente por essa característica, existem muitos conflitos por áreas nas quais o petróleo ainda é encontrado naturalmente. Recentemente, com a descoberta de petróleo no pré-sal brasileiro, houve uma intensificação da extração deste elemento por meio da Petrobras no Brasil.

A empresa brasileira conta com várias plataformas de produção, bem como sondas de perfuração em atuação no país. Mas para compreender a importância do pré-sal brasileiro é necessário perceber a importância que o petróleo tem no cenário mundial, bem como os riscos de sua escassez e a relevância da presença deste para a economia brasileira.

O pré-sal

A descoberta do pré-sal figura como um dos mais importantes acontecimentos mundiais dos últimos anos. Isso porque, ela é importante para o comércio internacional e para a manutenção das atividades industriais por um bom período de tempo.

 A camada pré-sal fez do Brasil um dos maiores produtores de petróleo no mundo (Foto: depositphotos)

Segundo informações da Petrobras, a produção diária de petróleo no âmbito do pré-sal passou de uma média de aproximadamente 41 mil barris por dia no ano de 2010 para o patamar de 1 milhão de barris por dia em meados de 2016.

Esse crescimento demonstra a relevância deste acontecimento para o mundo, especialmente para o Brasil, que hoje está entre os maiores produtores de petróleo do mundo.

O pré-sal brasileiro foi descoberto no ano de 2007, constituindo-se em uma camada localizada abaixo do leito do mar, a qual pode ser considerada como uma grande jazida de petróleo no território brasileiro.

Estima-se que o pré-sal abrigue mais de 50 bilhões de barris de petróleo em uma faixa territorial localizada entre os estados de Santa Catarina ao Espírito Santo, na costa do Oceano Atlântico, afastando-se entre 100 até 300 quilômetros da área costeira.

Formação da camada de pré-sal

A maior dificuldade em obtenção do petróleo está nas grandes profundidades em que este se encontra, entre 5 e 7 quilômetros abaixo do solo marítimo. Isso acaba demandando muitos recursos tecnológicos, especialmente porque é preciso ainda perfurar uma extensa camada de sal, a qual conta com cerca de 2 quilômetros.

Entende-se que a camada do pré-sal tenha se formado há cerca de 100 milhões de anos, no contexto de separação do antigo continente denominado de Gondwana. Este, por sua vez, justamente com Laurásia, formaram o continente único denominado de Pangeia.

Quando ocorreu a separação de Gondwana e Laurásia, formou-se um espaço de acúmulo de material sedimentar, o qual deu origem ao reservatório de petróleo encontrado no Brasil.

Quando este espaço foi coberto pelas águas do Oceano Atlântico, depositou-se uma espessa camada de sal sobre o material orgânico existente, o qual encontra-se sobreposto ao petróleo. Então, é desse fato que surge o nome pelo qual o local é conhecido: petróleo do pré-sal. Ou seja, que está abaixo dessa camada salina.

Investimentos da renda do pré-sal

Sendo o petróleo do pré-sal um recurso brasileiro, estende-se que ele seja um patrimônio dos brasileiros. A exploração deste recurso natural tem sido alvo de discussões desde sua descoberta, questionando-se onde o dinheiro advindo da exploração será investido.

Entende-se que a exploração do pré-sal promove um incremento expressivo em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, e que seria justo sua aplicação em serviços públicos para a população.

Infelizmente, o que estava se imaginando sobre o pré-sal não aconteceu, uma vez que desde 2013 foram feitas várias negociações com empresas privadas para exploração do recurso.

Em 2017, pela primeira vez, petroleiras privadas disputaram sozinhas leilão do pré-sal, sendo que antes elas eram obrigadas a formar consórcio com a Petrobras para exploração. Até o mês de outubro de 2017, o governo já havia arrecadado 6,15 bilhões com o leilão do pré-sal.

Essa realidade frustra as expectativas que vinham sendo construídas desde 2013 sobre os investimentos da renda da exploração do pré-sal. Isso porque, nessa mesma época a presidente Dilma Rousseff assinou uma lei que destinava a maior parte dos recursos dos royalties do pré-sal à educação, o que não tem acontecido efetivamente.

A importância do petróleo

O petróleo é um elemento natural existente no meio, um hidrocarboneto fóssil que tem origem orgânica, fundando-se a partir da decomposição de animais e plantas. O petróleo é encontrado em bacias sedimentares, as quais são resultantes do soterramento de ambientes aquáticos ao longo do tempo.

Ele é amplamente utilizado como recurso energético no mundo através de seus subprodutos. Muitos produtos que são utilizados cotidianamente advêm do petróleo em seus vários estados, como o asfalto e os plásticos em estado sólido, os óleos lubrificantes e a gasolina em seu estado líquido e ainda o gás combustível em estado gasoso.

O petróleo foi muito usado em diversos contextos da história da humanidade, como pelos incas no momento de realizar vedação de reservatórios de água construídos por este povo. Ainda, pelos romanos na pavimentação de estradas, juntamente com pedras e ainda na vedação de embarcações.

Em contextos mais recentes, especialmente com a expansão das atividades industriais, o uso do petróleo se tornou bastante difundido em todo o mundo. Existem algumas preocupações quanto ao uso demasiado do petróleo, especialmente em relação aos danos ambientais que este ocasiona.

Além disso, o petróleo não é um recurso natural renovável, o que faz com que exista uma disputa pelas áreas nas quais ele está disponível. Diante disso, há uma necessidade crescente de encontrar recursos alternativos ao uso do petróleo.

Nesses casos, surgem opções mais sustentáveis, como o aproveitamento da força dos ventos (eólica), bem como da luz solar (placas fotovoltaicas), biomassa, dentre outras.

No entanto, ainda assim o petróleo é amplamente utilizado na confecção de produtos que são cotidianamente utilizados, como bens de consumo duráveis e não duráveis, medicamentos e até alimentos.

O petróleo no Brasil

No ano de 2017, o Brasil se tornou o país de maior destaque na América Latina em relação à produção de petróleo. Antes, esse posto era ocupado pelo México e pela Venezuela, os quais são reconhecidos como grandes produtores mundiais.

No caso brasileiro especificamente, a maior parte das reservas petrolíferas estão em campos marinhos. E a empresa que promove a extração e o refino do petróleo é a Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobrás.

Essa empresa conta com várias plataformas em atuação e diante da descoberta do pré-sal tem expandido sua atuação, estimando um enorme avanço em relação ao número de plataformas em atividade.

A possibilidade de extração de petróleo em águas profundas, a partir de modernas tecnologias empregadas, fez com que a produtividade do Brasil em relação ao petróleo fosse intensificada de maneira muito significativa, motivando ainda mais investimentos em pesquisas e recursos tecnológicos.

Os maiores produtores de petróleo no mundo no ano de 2016 foram: Arábia Saudita, Rússia, Estados Unidos, China, Canadá, Emirados Árabes, Kuwait, Iraque, México, Venezuela, Nigéria, Brasil, Noruega, Angola, Catar, Cazaquistão, Líbia e Colômbia.

Assim, o Brasil, que antes do pré-sal não figurava entre os países de maior representatividade na produção de petróleo, hoje figura entre os mais importantes, destacando-se especialmente na América Latina.

Referências

PETROBRAS. “Exploração e produção de petróleo e gás“. Disponível em: http://www.petrobras.com.br/pt/nossas-atividades/areas-de-atuacao/exploracao-e-producao-de-petroleo-e-gas/. Acesso em 05 dez. 2017.

MOREIRA, João Carlos; SENE, Eustáquio de. “Geografia“. São Paulo: Scipione, 2011.

PETROBRAS. “Pré-sal“. Disponível em: http://www.petrobras.com.br/pt/nossas-atividades/areas-de-atuacao/exploracao-e-producao-de-petroleo-e-gas/pre-sal/. Acesso em 05 dez. 2017.

Sobre o autor

Avatar
Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).