Significado da bandeira da União Europeia

Formada por doze estrelas douradas, dispostas em forma de círculo sobre um fundo azul, a bandeira da União Europeia é cheia de significados


Entender sobre a importância dos símbolos é mais um cuidado que se deve ter ao estudar uma cultura ou alguma organização, seja ela a nível local, nacional ou mundial. Nesse quesito, a bandeira da União Europeia é uma delas. Formada por doze estrelas douradas, dispostas em forma de círculo sobre um fundo azul, a bandeira da União Europeia é cheia de significados.

Decifrando os símbolos

O primeiro deles vem em relação a quantidade de estrelas contidas no pavilhão: 12 ao todo. Esse número não tem nenhuma ligação com a quantidade de países que constituem a organização, que são 28. Desde que foi apresentada oficialmente, pelo presidente do Conselho da Europa Liam Cosgrave, em 13 de dezembro de 1955, esse número causa algumas discussões.

A versão oficial, do Conselho da Europa, diz que as 12 estrelas são um símbolo historicamente associado à perfeição: são 12 os meses do anos, 12 as horas do relógio, 12 os signos do zodíaco; eram 12 os deuses do Olimpo gregos, 12 os apóstolos de Jesus Cristo, 12 as tábuas de Roma.

O francês Arsène Heitz, responsável pela criação da bandeira, explicou que ele se inspirou em representações da coroa da Virgem Imaculada da Medalha Milagrosa, símbolo religioso católico contendo 12 estrelas em um de seus lados. Mas, para evitar polêmicas, a versão anterior foi dada como oficial pela organização.

Depois, a forma de disposição das estrelas representada por um círculo adota o significado de unidade, sem começo, meio ou fim, colocando assim, todos os países que fazem parte de União Europeia em patamar de igualdade. Já em relação a cor do pavilhão, azul, vem como forma de simbolizar os ideais de unidade, que estão baseados na solidariedade e harmonia entre os povos da Europa.

Significado da bandeira da União Europeia

Foto: Pixabay

A União Européia

A organização é definida como sendo um bloco econômico, político e social de países que participam de um projeto de integração nos campos da política e economia. Os tratados que definem essa integração são: do Carvão e do Aço, da Comunidade Econômica Europeia (CEE da Comunidade Europeia da Energia Atômica (Euratom) e o de Maastricht, que estabelece fundamentos da futura integração política.

Os países que atualmente fazem parte da UE são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos (Holanda), Polônia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Romênia e Suécia. Macedônia, Cróacia e Turquia encontram-se em fase de negociação. Estes países são politicamente democráticos, com um Estado de direito em vigor.

Os países membros (exceção da Grã-Bretanha) adotaram o euro para livre circulação na chamada Zona do Euro, que envolve 19 países.

Mudança nos integrantes de UE

Através de plebiscito popular, votado pela população inglesa em junho de 2016, ficou definida a saída do Reino Unido da União Europeia. Depois de 43 anos, 51,89% dos britânicos votaram pelo rompimento do bloco político-econômico europeu. Foi uma decisão histórica que poderá trazer grandes mudanças para o futuro da organização.

Porém, o Reino Unido ainda faz parte da União Europeia, pelo menos pelos próximos dois anos. Tempo este que levará para o seu desligamento total.


Reportar erro